Campeão olímpico pelo Brasil ganha força para assumir base do São Paulo

O São Paulo tem interesse na contratação de Erasmo Damiani, atual diretor das divisões de base do Internacional. O dirigente já foi procurado por interlocutores ligados à gestão de Julio Casares, eleito presidente do clube paulista no último sábado (12).

Coordenador das divisões de base da Confederação Brasileira de Futebol em 2016, ano do título olímpico nos Jogos do Rio, Damiani é visto como um nome de qualidade para coordenar o CT de Cotia. Há o desejo de acordo com o dirigente ainda no decorrer de 2020 para que tudo esteja sacramentado até o início da próxima temporada.

Além de campeão olímpico, Erasmo Damiani venceu a última edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ele foi responsável por montar a equipe do Inter que venceu o arquirrival Grêmio na decisão do torneio de base desta temporada. O seu currículo é o que faz com que a nova diretoria são-paulina cogite a sua contratação.

Julio Casares almeja também outro nome do Internacional: o diretor-executivo de futebol Rodrigo Caetano. Há conversas avançadas para tirar o dirigente do Beira-Rio. No entanto, outros nomes surgiram como possibilidade nos últimos dias, casos de Diego Cerri, do Bahia, e Paulo Pelaipe, do Coritiba.

O novo presidente do São Paulo fala abertamente sobre a necessidade de reformular o departamento de futebol. Ele deseja contratar um executivo para o esporte profissional — Rodrigo Caetano é o predileto —, um coordenador técnico — Muricy Ramalho já foi anunciado — e um executivo para a base — Damiani surge como opção.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Campeão olímpico pelo Brasil ganha força para assumir base do São Paulo

  1. Bom ver que estão preocupados em melhorar a gestão de Cotia. Espero que se concretize.
    A base é fundamental no atual cenário, de divida elevada e com orçamento menor que de altiva adversários.
    Os últimos 10 anos de Cotia foram decepcionantes. O SPFC, com investimento tão grande, teve menos revelações que o Santos, por exemplo.
    Só agora, em 2020, começanos a ver algo próximo daquela promessa do Juvenal Juvencio, de um time com pelo menos sete atletas da base

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.