Derrota fora dos planos, mas condizente com o momento dos times

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo perdeu o clássico, que serviria como termômetro do estágio em que nos encontramos nessa pré-temporada. Mas o resultado foi absolutamente justo e mostrou que o Santos está bem à nossa frente. Curiosamente ele não fez pré-temporada em Orlando, na Florida Cup. Pelo que me consta, jogou um único amistoso – contra o Corinthians, em Itaquera – e já iniciou o Campeonato Paulista. Três jogos, três vitórias.

Não estou aqui para analisar o Santos, mas confesso que fiquei surpreso como Sampaoli conseguiu, em tão pouco tempo, embutir suas ideias e plano de jogo ao elenco e os jogadores assimilares. Mais do que isso, realizarem em campo o que se pediu em treino. Na mesma proporção, me prendendo apenas ao clássico deste domingo, me surpreendeu como Jardine não conseguiu embutir no elenco suas ideias e plano de jogo e os jogadores não assimilarem e, consequentemente, não traduzirem em campo o que eventualmente treinam.

Derrotas fazem parte de qualquer caminhada num campeonato. Mas não podemos aceitá-las passivamente, sem questionarmos ou apontarmos erros. Li um comentário aqui no Tricolornaweb que o time que esteve em campo contra o Santos jogou o mesmo futebol daquele que disputou o segundo turno do Brasileiro de 2018. Fato! Muito bem observado.

Jardine prima pelo futebol ofensivo, posse de bola e marcação alta, ou seja, no campo adversário. Hoje, ele mesmo confessou na coletiva, não ousou atacar tanto e jogou um pouco mais recuado, esperando erros do Santos para contra-atacar. Só que o Santos não errou e o São Paulo tomou um verdadeiro baile no Pacaembu. Não fossem ao menos duas defesas maravilhosas de Thiago Volpi, e o goleada estaria desenhada. Ele falou no primeiro gol, sim, mas salvou o time de algo muito pior.

Helinho justificou o que defendi no editorial pós conquista da Copinha. Apesar de estarmos muito felizes, temos que ter calma e não podemos ficar exigindo que subam esse ou aquele. Helinho é um bom jogador, mas não tem porte físico. Por isso não parte para cima dos adversários como o faz no sub-20. Por isso não defendo a subida de Antony & cia. Vamos dar tempo ao tempo e prepará-los adequadamente, não para vender, mas para ocuparem um espaço considerável no time profissional.

Continuo não me jogando do 25º do prédio, assim como não esgotei estoque das casas de fogos nas duas vitórias anteriores. Ainda há mais dois jogos antes de chegarmos à Libertadores. Vou esperar esse dia.

Para encerrar, um recadinho a Leco, Raí e os demais palpiteiros, que vão entender o que quero dizer: o time não está pronto para jogar qualquer torneio, ao contrário do que os senhores pregam. Jogadores do quilate de Diego (Flamengo), Ganso e Pato caberiam e cabem, sim, no time. Um já renovou o contrato e vocês não trouxeram. Ainda restam dois. Estou de olho.

24 comentários em “Derrota fora dos planos, mas condizente com o momento dos times

  1. Será que o Raí, Mancini e o Jardine já saíram da posição fetal de medo do Sampaoli?

    Definitivamente, ninguém lá faz a mínima ideia do que estão fazendo.

    Mas sabem vender jogadores como nenhum outro clube do Brasil, principalmente dos da base.

    Essa de renovar o contrato do moleque da base e emprestar pro Barcelona com preço fixado ou seja, com garantia de venda seria coisa pra derrubar todo mundo. Mas a “velharada” do conselho de gestão devem estar na piscina curtindo o final das férias, não tem tempo pra coisas menores.

  2. Olha, Paulo, certamente não precisamos de Pato, Ganço ou outros tipos de aves.Precisamos, sim, de 2 volantes modernos que sejam rápidos, tenham boa saída de bola e que cheguem no ataque.Um time que tem Jucilei, lentíssimo e com fraca saída de bola, e Hudson, esse então é uma nulidade completa, JAMAIS chegará a algum lugar.Bons laterais tb seriam bem vindos, pois temos um lateral direito indolente e inoperante e um esquerdo que, apesar de esforçado, é limitado.
    Trazer o Ganso seria o fundo poço, jogador extremamente lento, vaidoso, velho e com sérios problemas físicos, que só jogou em alto nível em 2009 e 2010, no Santos de Neymala.

  3. Derrota reflexo do nosso “técnico” de time de varzea. Vencer Mirassol é facil, mas time grande é dificil. Somos a quinta força de SP e não iremos nem a fase de grupo da libertadores. Salve-se quem puder
    #CUCA #ForaJardine #SPnãoéVasco

  4. Sinceramente, não entendi o título. Porque condizente com o momento dos times?

    Dizer que o Santos tem um técnico profissional e o São Paulo um estagiário, paga algum tipo de imposto?

    O Santos perdeu seus principais jogadores. Bruno Henrique e Gabriel para o Flamengo, e Rodrigo, para a seleção sub 20.

    Exceto nas contratações de Pablo e Hernanes, só chegaram tranqueiras, que em nada acrescentam.

    Sinceramente, não consigo entender essa resistência em reconhecer que o Leco é um péssimo Presidente, e que o Raí está completamente equivocado na montagem do elenco e na efetivação do estagiário.

    O técnico foi enganado pelo Presidente, dizendo que teria várias contratações e não teve.

    Sampaoli demonstrou insatisfação publicamente, e mesmo assim trabalhou com o que tinha, e deu um baile no São Paulo.

  5. Sampaoli deu uma aula de como jogar contra um time com um treinador inexperiente, e o que ele fez foi simples, marquem em cima dos principais jogadores do sao paulo tente irrita-los com chegadas mais duras, e vimos isso, e para piorar, nosso time esta repleto de jogador experiente, velho, calejados e caiu nessa, seu Nene que o diga, nessa hora tem que ser inteligente usar a experiencia a seu favor, mas nao cairam na pilha que o Sampaoli armou e so nao foi mais que 2×0 pq o time deles é limitado e Volpi nos salvou, tb nao acho que tenha sido falha somente dele, mas da zaga que nao soube se posicionar e proteger o gol, enfim ate que estamos ruim 3 jogos 2 vitoria e 1 derrota, so fica um alerta se perdemos para o Santos que era o classico mais facil de ganhar imaginem com as Galinhas e com as Pepas.

  6. Acredito que o Santos fez um excelente jogo mais pela incapacidade do Jardine do que por méritos próprios. Jardine já mostrou, desde o ano passado, que não está pronto para comandar um time profissional, muito menos da grandeza do SP.

  7. Paulo Pontes, a diferença entre um time e outro assimilar a filosofia, se deu apenas porque o Sampaoli é técnico formado e o Jardine não tem rodagem, só treinou garotos!!! Está fazendo estágio em um time na fila e com alto investimento…

    Algum de vocês, caso fossem investidores, colocaria uma baita grana em um negócio e deixaria nas mãos de um jovem inexperiente ou que acabou de sair da faculdade??? Fariam isso com seu dinheiro???

    A tragédia está anunciada, mês que vem estaremos de férias, porque nada vai mudar. Diretor de futebol comete o mesmo erro do ano passado, começa o ano com um treinador que todos sabem que nao dura mais de 3 ou 4 meses no cargo…

    E ele disse que o time está pronto, vocês acreditaram???

    • Exatamente. Por uma perspectiva simples de gestão não há sentido em investir para reforçar o time e economizar na contratação do comandante. Gerencialmente essa decisão foi errada.

      Equivalente a colocar na direção de um ônibus lotado um condutor que acabou de tirar carta… de moto.

      Agora temos que torcer para que Jardine consiga levar a equipe à fase de grupos da Libertadores.

  8. Depois de Rogerio Ceni, estamos pagando mais um estagiário para aprender no SPFC. Espero que não exista uma multa milionária para a rescisão desta vez.
    Nossa dupla de volantes tem que ser Luan e Liziero. Nenê é reserva de Hernanes e Diego Sousa é reserva de Pablo. Nosso lado direito é fraquíssimo com Bruno Peres e Helinho, e tem sido o corredor por onde os adversários nos fazem sangrar.
    Nosso 4-3-3 (convertido em 4-4-2 quando perdemos a bola) não funciona sem um jogador como Rojas, que recompunha a marcação no meio campo com eficiência. Rojas ainda ficará uns meses no REFFIS e Helinho não cumpre bem essa função.
    Com essas deficiências seguiremos como presa fácil para qualquer time que tenha uma boa saída de contra ataques – vejam o segundo gol de ontem.
    Como corrigir se não temos mais verbas para contratar? Jardine tem que responder. É para isso que ele é pago, ao menos por enquanto.

    • Se o Jardine colocar Nenê, Diego Souza e Jucilei no banco, ele não dura 3 jogos!! Derrubam ele igual fizeram com o Aguirre!!! E claro, com a conivência do Administrador de ONG!!!

      • Oi Danilo, se Jardine insistir com Jucilei, Nenê e Diego Sousa no time titular será demitido em fevereiro após a eliminação na pré Libertadores.

  9. Analisando friamente o jogo.
    1o tempo equilibrado, SP estava organizado defensivamente e ofensivamente, porém uma peça no ataque travou todas asnossas jogadas… Helinho. 1o gol em bola parada, falha da defesa. Não foi falha do Volpi.

    2o tempo, Jardine erra na alteração e acaba com o time. Sacar o Helinho era obrigação. Mas pra que mudar toda a formação tática com o DS??? Pq não colocar outro jogador de velocidade… (Brenner ou BiriBiro)?

    Próximo jogo é mexer no meio campo pra ter uma melhor saída de bola…

  10. Cara pálida, é óbvio que o futebol tenebroso é o mesmo do segundo turno do brasileiro de 2018, o time é o mesmo, com a agravante de não ter mais técnico, por pior que o Aguirre seja.

  11. Caro Paulo, permita eu discordar. Acho que neste texto você foi condescendente com o enorme engano que o clube cometeu ao escolher Jardine como treinador. O tom de “desconto por ser começo de ano” não combina com o que estamos vivendo. O buraco dessa vez é mais embaixo. Vejamos:
    1) Contexto: time na fila, pré-Libertadores à vista, torcida impaciente: não era momento de fazer apostas num treinador novo, com ideias cuja aplicação é, para dizer o minímo, complexa;
    2) Estrutura: time com limitações técnicas severas (e conhecidas), muitos veteranos e novatos, maioria de reforços inúteis. Como implantar uma estratégia ofensiva num time que não se movimenta, em que os volantes e laterais chegam atrasados no combate? Como pedir velocidade com vários jogadores lentos, acima dos 30 anos? Como criar alternativas se o banco de reservas continua sendo um deserto de talento?
    Acho que o mérito de Aguirre, que nos levou à improvável liderança do Brasileirão, foi ter lido bem esses dois aspectos e montado um time de acordo com a realidade. Feijão com arroz defensivo. Pode-se discordar do uruguaio, mas o time dele vendia caro uma derrota. E ele não fazia a tolice de deixar os limitados volantes e laterais expostos.
    O São Paulo precisa corrigir urgentemente essa bobagem e contratar um técnico que saiba usar os recursos que tem ao invés de tentar mudar a realidade na marreta.
    Contratar um cabeça de área mais forte e rápido também ajudaria.

    • E o que penso! A receita do bolo tem que ser adequada à materia prima disponível. Com essa leitura que o tão execrado Diego Aguirre nos levou à Libertadores. O estagiário Jardine quer “propor” o jogo sem ter no elenco volantes que possam distribuir a bola no meio com mais eficiência. Aí, resolveu mudar a proposta de jogo, mantendo em campo a mesma formação. O certo é que vamos ganhar dos timecos do interior, com jogadores contratados “somente” para o Paulistinha, e quando enfrentarmos os chamados grandes, vamos continuar dando vexames.

  12. Só pra lembrar… Os jogadores que entraram em campo hoje como titula, 9 dos 11 jogadores jogaram os 5 últimos jogos do brasileirão 18 e o Sampaoli pegou um time em frangalhos e mostrou trabalho…

    Alguém ainda tem duvidas que precisamos de um TREINADOR VITORIOSO????

  13. Pelo amor de deus, não tragam nenhum desses três aí! Já pensou mais um morto, ou chinelinho nesse time? CHEGA, pelo amor de deus, não aguentamos mais!

  14. Jogo extremamente desanimador ! Cadê o futebol ofensivo do jardine ?? Time pesadíssimo, demora danada pra entrar com liziero, aliás, será preciso qtos jogos pro jardine enxergar que Jucilei e Hudson juntos não dá certo?? Sampaoli em pouquíssimo tempo já conseguiu dar uma cara ao time do Santos, o jardine tbm , uma cara horrível!!!

  15. Na situação que o SPFC está, 10 anos sem ganhar nada significativo, não eh hora de fazer apostas, eh hora de demonstrar grandeza e assim trazer um técnico de ponta, um cara inquestionável tipo Mano Menezes, Cuca, Felipão, Luxemburgo ou até um estrangeiro como o Santos sabiamente fez. Foram criticados por gastar em um técnico que ainda perdeu jogadores, mas o cara eh bom, eh inquestionável seu currículo e sua competência.
    Mas, a medíocre gestão do Lecú, que traz os vícios do seu mentor, o pilantra do Juvenal que afundou o clube com apoio desse mesmo Lecú e conselheiros vendidos, jamais vai colocar alguém que questione a diretoria e que não aceite as negociatas que geram lucros pra alguém, por isso até ao menos 2020 vamos ter que amargar isso ai que vimos desde 2009, times mal treinados e técnicos pau mandados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.