O São Paulo de Rogerio Ceni foi diferente

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, gostei, mas gostei muito mesmo do que vi nesta quinta-feira, na estreia do São Paulo sob o comando de Rogerio Ceni, na Florida Cup. Desde o início da semana decidi que o resultado final seria o menos importante para uma avaliação prévia do que poderemos fazer este ano. Nem os 9 a 1 ou os 9 a 2 me empolgaram a ponto de achar que ganharemos tudo.

No entanto, quero deixar claro que fiquei muito feliz com o que vi, principalmente no primeiro tempo. A ideia inicial era de que o time jogaria no esquema 3-4-3, mas este padrão foi sendo alternado durante a própria partida com outras combinações. Rodrigo Caio, inicialmente líbero, atuava como volante quando o time tinha posse de bola e atacava. Voltara a ser zagueiro quando era atacado. A recomposição de Wellington Nem e Luis Araujo começava na área adversária. Marcação alta sufocando a saída de bola e, quanto recuperava a bola, a saída era muito rápida.

Vi um time compacto, envolvente, jogando para a frente e não para o lado ou para trás. Jogadores conscientes que a marcação é fundamental, mas a busca pelo lugar vazio também.

Destaco Wellington Nem, na minha visão o melhor do time – só superado pelos dois pênaltis defendidos por Sidão -, que fez assistências,  sofreu pênalti, puxou contra-ataques. Esse, me parece, será um grande nome do time este ano.

Consequência desta grande partida que fez no primeiro tempo foi a quantidade de chances de gols criadas, e que foram bisonhamente perdidas, principalmente por Luis Araujo e Chavez. Ainda teve Cueva que perdeu um pênalti.

Do time que entrou no segundo tempo, destaco Cícero, além do próprio Sidão. Os demais são para compor elenco e ficar no banco. Alguns deles, inclusive, acho que nem banco: Foguete, Lucão e Wesley. Ainda vou ser condescendente com Wellington, que também errou demais.

Em suma, toda a ansiedade que tive e expectativa que vivi para a estreia do M1TO foram recompensadas com o futebol apresentado no primeiro tempo. E nunca devemos nos esquecer que foi apenas o primeiro jogo da temporada. Os jogadores ainda estão sem a devida forma física e o tempo de bola é diferente. Mas o início foi promissor.

 

6 comentários em “O São Paulo de Rogerio Ceni foi diferente

  1. Uma outra observação que gostaria de fazer: não foi exatamente o jogo entre CUrintia x Vasco aqui em BSB que ocorreram aquela cenas de barbárie na briga em torcidas?
    E nos EUA eles ficaram pianinho gritando cada um na sua?

    Tudo é autoexplicativo.

  2. Continuo achando que com este ataque com Chavez ,Gilberto e Luis Araujo não vamos a lugar algum. É preciso contratar 2 bons atacantes , eu dispensaria Gilberto.

  3. Held, eu pensei na hora:”este cara é gato!” e não estava elogiando a beleza do rapaz! rs……o cara parece bem mais velho! Dizem que o Felipão tinha ele como a sua menina dos olhos….não sabia que Felipão gostava de homens mais velhos! rs…
    Falando sério agora: dizem que é muito bom jogador, vamos torcer pra que ele engrene neste time,porque precisamos de alas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.