São Paulo jogou grande futebol, mas falhas individuais causaram a derrota

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, fiquei pensando até agora, momento em que estou escrevendo esse comentário, sobre o que aconteceu ontem à noite, no Mineirão e como eu poderia expressar o que vi. Puxei no que minha mulher me falou no intervalo do jogo: “mas já está 3 a 0 contra o São Paulo?” E eu disse: ” e estamos jogando muito bem”.

Mas como podemos estar jogando bem e tomando de 3 a 0? Isso só o futebol, esse esporte que mexe com todos os nossos sentimentos, pode explicar.

O São Paulo dominou completamente o jogo. Desde o início, marcando pressão no campo adversário, parecia que o jogo era no Morumbi. As chances começaram a aparecer, como quase não vimos até agora ao longo deste campeonato. E os gols começaram a ser perdidos. Primeiro foi Pato, que ficou cara a cara com Vitor e “recuou! a bola para ele; depois foi Reinaldo, que poderia ter chutado para o gol, mas cruzou – errado – para Luis Fabiano; aí teve o próprio Luis Fabiano, com a bola desviando no zagueiro.

Mas veio um contra-ataque e, com a jogada começando pelo nosso lado esquerdo, onde Reinaldo deveria estar, mas não estava, saiu o primeiro gol, num lance de completa sorte do jogador atleticano, pois Rogério Ceni fez uma grande defesa, mas a bola rebateu na cabeça de Pratto.

O São Paulo voltou a atacar, ter as rédias do jogo. De novo a bola sobra para Pato que chuta forte e Vitor faz grande defesa. Novo contra-ataque e outro gol do Atlético, em falha de Lucão. O São Paulo continua no ataque, Ganso chuta uma bola na trave e Pato perde outro gol. De posse da bola, na sequência, Hudson erra o passe e propicia contra-ataque para o Atlético. Mais um gol.

Isso pode explicar o que aconteceu ontem. O São Paulo foi muito superior ao Atlético e os mineiros foram precisos, cirúrgicos. Portanto não se pode tirar o mérito da vitória atleticana, mas tivesse sido 3 a 3, ou tivesse ganho o São Paulo, não estaria nada errado. Coisas do futebol.

Entendo que já é o dedo de Juan Carlos Osório. Mas faço algumas ressalvas ao seu trabalho: Lucão não pode, de maneira alguma, ser volante. Ele é, no máximo, um zagueiro mediano e não pode passar disso; Centurion não pode ser centro-avante. Ele pode, no máximo, entrar no segundo tempo, jogar aberto, quando o time precisa de velocidade para o contra-ataque; por último, se joga com três zagueiros quando temos qualidade no elenco. Com o que temos, o melhor é jogar com dois, pois dois erram menos do que três.

É certo, entretanto que a apresentação de ontem não me faz tão pessimista quanto ao futuro no campeonato. Não penso em título, é lógico, mas não vou tão ao extremo em achar que ficaremos do meio para baixo na tabela. Acho que podemos, sim, brigar por uma vaga na Libertadores.

11 comentários em “São Paulo jogou grande futebol, mas falhas individuais causaram a derrota

  1. Prefiro q o time joga mauuu e ganhe sempre se jogo ganhasse jogo a seleçao do BR 82 tinha sido campea um comparacao distinta mas o propisito de vencer nao importa de q jeito. ..a superacao ex.spXMilan em 93,..o time de milao era superior em quase tudo final tricolor Bi’MUNDIAL Interclub…

  2. Caros amigos,

    Na minha opinião, Osorio será capaz de realizar um grande trabalho se puder ao menos escalar o time com quem está melhor e barrar quem não rende.

    Escalar Lucão pq se tornou nossa obrigação vendê-lo ou fazer com que se torne um grande jogador, ainda que falhe todo jogo, é realmente ridículo.

    Até admiro a vontade do Hudson, mas ele é muito ruim. Não se erra um passe daquele na saída nem em pelada. Não é jogador para o SPFC.

    Somado a isso, jogadores como Luis Fabiano (que está SEMPRE impedido), Alexandre Pato (que tem uma tendência a fazer a pior escolha possível na maioria das conclusões / construções de jogada), Reinaldo (falha todo jogo mas continua recebendo oportunidades eternamente)…fica difícil.

    Se é pra promover a molecada, no mínimo o Matheus Reis merece ser titular no lugar do Reinaldo.

    Quando vi a escalação de três zagueiros e mais Luis Fabiano, Ganso e Pato, já foi sinal de maus presságios.

    O time até construiu alguma coisa, mas defensivamente, o esquema de três zagueiros que o Osorio adora, simplesmente não funciona. A sobra está sempre atrasada demais também.

  3. Vi evolução, mas grande futebol não.
    Nosso meio campo compromete a frágil defesa.
    O time excessivamente exposto não tem sistema defensivo.
    O São Paulo FC não pode levar gol em cada ataque adversário.
    Compactação entre ataque e defesa …, movimentação entre as linhas …, flutuação e variação tática …, e resultado condizente com a apresentação efetiva.
    Aí sim teríamos “grande” futebol.

  4. Paulo, concordo com a maioria, quando dizem que jogamos bem ontem. Para mim, foi a melhor partida do time no ano, porém por falta de melhor conclusão, não fizemos no mínimo 3 gols no adversário, no 1• tempo. Analisando friamente a equipe do SPFC, não concordo com as críticas profundas a nossa defesa, pois ela e visivelmente prejudicada pelas características de nossos atacantes (Ganso, Michel Bastos, Pato e Luiz Fabiano). Os 4 não marcam ninguém, siquer povoam a nossa intermediária, quando estamos sendo atacados, os rebotes de nossa defesa são sempre do adversário. Nossos defensores estão sempre expostos. Assim e difícil! Verificando o jogo dos times que estão a nossa frente na classificação, vemos todos os atacantes marcando, o que vem fazendo a diferença! Quanto ao Centurion, me faz voltar aos anos 50, quando trouxemos da Argentina Martino, Berazza, Prospiti e Di Loretto (Credo)! Quando os atacantes ajudam na marcação, os volantes conseguem atacar com qualidade.
    .

  5. Espero que nao mandem embora o tecnico.. Ele é muito bom…
    É como sempre digo, este ano vamos lutar p não cair e para não passar vergonha…mas vamos estruturar a equipe p o ano q vem pois o Ozório tem muita capacidade.

    Põe a molecada p jogar

  6. Me desculpe, mas vou discordar da opinião de alguns. Não vou entrar na onda de criticar o treinador por ele se estrangeiro, mas também não vou poupá-lo de críticas pelo mesmo motivo. A zaga está mal postada e não temos peças para jogar com três zagueiros. Bom treinador pra mim não força esquema no time, mas aproveita as melhores peças que tem para montar um esquema que aproveite as características dos jogadores que tem. Ele já veio com o tal esquema x na cabeça e está forçando no time. Talvez na Colômbia esses impróvisos não gerem placares elásticos, no entanto a diferença entre os times tecnicamente é maior lá. Aqui a história é outra. Amigos, aqui não é o melhor futebol do mundo mas também não temos só porcaria no Brasil então vamos ser realistas na análise do técnico como seríamos se ele fosse daqui. Ele está inventando demais e com pouco resultado.

  7. Concordo in totum com o seu comentário, meu caro Paulo. Jogamos bem. Time bem posicionado e com uma proposta tática bem definida. Gostei do que vi, apesar da derrota. Penso que os gols surgiram de falhas individuais. No primeiro, Rodrigo Caio tentou sair jogando pelo meio, perdeu a bola e o gol saiu onde ele deveria estar cobrindo. No segundo gol, o Tiago Mendes chegou na linha de fundo do CAM e tentou salvar uma bola já perdida. Resultado: deixou a bola para o lateral do CAM que armou o contra-ataque nas suas costas. A defesa saiu na cobertura e o Urso foi muito feliz. Já no terceiro, o Hudson lembrou o Toninho Cerezo na Copa de 82. Atravessou uma bola pelo meio, o passe foi interceptado e a defesa, desarrumada, pois era uma saída para armação de jogada…tomou a bola nas costas. Foi um jogo atípico… o CAM com muita sorte (e competência) e o Tricolor com muito azar e falta de efetividade dos seus atacantes. Enfim, mesmo com a derrota, constatei, com satisfação, uma evolução que há muito não era perceptível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.