A vitória do São Paulo e a camisa vermelha

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo bateu o Penapolense por 1 a 0, no Morumbi, e está classificado para a semifinal do Campeonato Paulista. É lógico que o futebol apresentado não foi o dos nossos sonhos e que levantou a desconfiança, mais uma vez, sobre nossas possibilidades na sequência do Paulistão e mesmo da Libertadores.

O time não se encontrou em campo. Começou o jogo pressionando o Penapolense em seu campo mas com o passar do tempo foi recuando, recuando, e deixando que o time do interior equilibrasse o jogo e em muitas vezes chegasse a ameaçar o gol do Tricolor.

O São Paulo carecia de um lateral que fosse à linha de fundo pela direita. Pela esquerda Osvaldo conseguia as penetrações, mas Paulo Miranda não tem cacoete de lateral avançado. Ele é marcador. Quando Ney Franco colocou Douglas no lugar de Wellington eu reclamei muito. Esperava a entrada de Douglas, sim, mas no lugar de Paulo Miranda.

A substituição, porém, acabou dando certo. O time cresceu, Douglas passou a ocupar o lado direito do campo como um ponta, quando o São Paulo tinha posse de bola, e fechava o meio de campo quando a bola estava com o Penapolense. Aí Luis Fabiano cabeceou uma bola na trave, chutou outra no travessão e as chances foram aparecendo. E o gol saiu e ótima jogada de Osvaldo.

Ney Franco falou no vestiário e é fato: teremos que melhorar muito para jogar contra o Atlético e contra o Corinthians, ou corremos risco de ser eliminados nos dois torneios. Mas caberá a ele, principalmente, fazer esse time andar.

Foi o dia do vermelho no Morumbi. Tudo bem. Valeu pela festa, pela inauguração do estádio com todos os seus bancos vermelhos, o Morumbi todo pintado de vermelho, inclusive as redes, mas o uniforme…dá licença. Exageraram na dose.

Escrevi no editorial pré-jogo que não era contra a criação de um terceiro uniforme, desde que respeitasse as cores do São Paulo. O que a Penalty fez foi dar um banho de vermelho em tudo e esconder as faixas e até o nosso distintivo. Então ficou muito ruim.Não teria problema algum criar uma faixa branca e outra preta, ou detalhe nas golas, não sei, algo deveria ter sido feito para não deixar só o vermelho. Mas o principal foi o distintivo que foi encoberto pelo vermelho. Aí é demais!

2 comentários em “A vitória do São Paulo e a camisa vermelha

  1. essa camisa nova de longe parece ser bonita mais de perto da impressao q tingiram ela parece q mergulharam a camisa normal em um balde de tintas de cor fraco nao gostei muito nao,,mais eu axo q o tricolor deveria sim fazer novos uniformes pode ser todo preto ou todo vermelho assim como o gremio o botafogo a gambazada e outros ,,o barcelona e todos tem varios uniformes diferentes entao eu axo q o tricolor deve mesmo fazer uniformes diferentes nao ficar sempre cm os mesmos,,a selecao brasileira devia fazer o mesmo ter um uniforme verde ou branco ou os dois,,

  2. Concordo que o Douglas deveria ter entrado no lugar do Paulo Miranda. O Wellington poderia ter saído para a entrada do Schmidt já no primeiro tempo, pois não precisávamos de dois volante contra um time todo recuado.
    Eu também acho que exageraram no uniforme. Não deveriam ter mexido no escudo. Um uniforme tricolor com predominância do vermelho já ficaria bom. Acho que isso não vai vender…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.