O dia da volta à Libertadores

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, o São Paulo volta a disputar a Libertadores esta noite. O Morumbi vai receber um grande público para empurrar  o Tricolor para cima do Bolivar. Afinal, temos que fazer um bom resultado esta noite, tipo 3 a 0, para jogarmos tranquilos na altitude de La Paz.

Ney Franco surpreendeu e tirou Paulo Henrique Ganso, promovendo Aloisio a titular do time. Ele explicou que precisa voltar ao sistema 4-3-3 para sufocar a saída de bola dos bolivianos. Além disso, Aloísio é mais um goleador que poderá ajudar o time a marcar gols.

Se por um lado eu não consigo entender um craque, como Paulo Henrique Ganso, que dentro da sua genialidade, num lance, pode decidir um jogo, por outro entendo a opção do técnico. O esquema com três atacantes deu certo em 2012 e merece ser repetido hoje. O ataque vai ficar mais forte e poderá, mesmo, pressionar a saída de bola do Bolivar.

Espero que a torcida tenha a paciência necessária e incentive o time, não ficando preocupada ao primeiro erro de Jadson a vaiar e pedir Ganso. Se o São Paulo conseguir um bom resultado, Ganso voltará ao time em La Paz, quando precisaremos controlar o jogo com domínio de bola e passes certeiros. Aí será a sua hora.

Hoje vamos para cima, para ganhar. Mais do que isso, para golear.

Então, à vitória (à goleada), Tricolor!

2 comentários em “O dia da volta à Libertadores

  1. Meu caro Paulo, nem sempre a adoção do bom senso acaba sendo o fator preponderante para a obtenção de um bom resultado. No meu entendimento, o esquema tático a ser definido por um time, deve estar ajustado as peças que esse time dispõe. Manter o esquema anterior, só porque ele deu certo em face da presença do Lucas, pode se tornar um equívoco na ausência dele. Com os jogadores que dispomos, melhor seria jogar num 3/5/2, aproveitando Rafael Tolói que vinha muito bem no time, deixando o Lúcio como um líbero no meio da zaga e fazendo com que o Douglas atue como ala, ocupando o espaço que era do Lucas. Na frente ficaríamos com Oswaldo e L. Fabiano, alimentados com a chegada dos alas Douglas e Cortez, além de poder contar com e bons cabeceadores para as jogadas de bola parada. Essa é a minha visão…para encerrar, entre PH Ganso e Jadson, fico com PH mesmo que ele esteja comprovadamente à meia-boca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.