Volpi e Hernanes evitam falar sobre árbitro: ‘Para não ser suspenso’

Em meio às reclamações da diretoria – Lugano se manifestou pelas redes sociais e Raí deu entrevista na saída do Morumbi – o goleiro Tiago Volpi e o meia Hernanes disseram que preferiam não comentar a arbitragem de Flávio Roberto Mineiro Ribeiro durante o empate entre São Paulo e Novorizontino, nesta segunda.

– É normal uma situação ou outra (de arbitragem), mas quatro, cinco, seis, sete ou oito no mesmo jogo nunca tinha vivido. Peço a compreensão de vocês, porque se eu for falar provavelmente amanhã eu vou estar suspenso. Ficou claro para todo mundo que estava no estádio. Prefiro não falar o que eu penso sobre o que aconteceu para não ser eu o maior prejudicado no dia de amanhã – disse o goleiro.

– Sobre a arbitragem, não quero emitir nenhuma opinião. O silêncio é o melhor amigo, nunca te trai. A gente tem que focar no nosso crescimento, fizemos mais uma boa partida em vários aspectos. Cometemos alguns erros que o Diniz já nos mostrou e temos que corrigir. Vamos focar nisso – emendou Hernanes.

O árbitro anulou incorretamente dois gols de Alexandre Pato, deixou de marcar dois pênaltis e ainda mostrou um cartão amarelo que deveria ter sido vermelho para Léo Baiano, que deu uma entrada bastante forte em Bruno Alves e pode ter causado uma lesão no zagueiro.

– São 14 anos de futebol profissional, já vi muita coisa. Costumo dizer que o futebol aceita tudo, inclusive a noite de hoje (risos).  Já vi coisas parecidas. Triste por ele, porque na sua análise, de cabeça fria, a voz da consciência vai falar. Não foi porque ele quis, mas deixa quem entende dos assuntos técnicos emitir qualquer julgamento – emendou Hernanes.

O São Paulo agora volta a campo no domingo, às 18h, contra o Santo André, fora de casa.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.