São Paulo propõe medidas para incluir mulheres no futebol

O São Paulo divulgou nesta quinta-feira, no Dia Internacional da Mulher, um manifesto a favor da inclusão das mulheres no futebol e contra a discriminação sofrida por elas principalmente nos estádios. Na declaração, o clube informa que já iniciou diálogos com torcedoras para identificar problemas e tomar medidas para solucioná-los.

“O São Paulo Futebol Clube, porém, não acredita que o 8 de março deva ser encarado como uma amenidade comemorativa, mas sim como um movimento de mobilização para a conquista de direitos, para discutir a desigualdade e discriminação e para se manifestar contra a violência moral, física, psicológica e sexual ainda sofridas pelas mulheres”, diz trecho do manifesto.

De acordo com o Tricolor, o departamento de Comunicação realizou uma pesquisa com mulheres – sem distinção de clube – que acompanham o futebol de perto. O objetivo era trazer à tona os motivos que as vêm afastando dos estádios.

Segundo a pesquisa, “74% das entrevistadas não se sentem seguras para irem sozinhas ao estádio, sendo que 54% delas relataram que já deixaram de ir a alguma partida por estarem sozinhas e temerem pela própria segurança. Entre os motivos, o medo de ser assediada foi o mais citado entre as respostas”.

O medo das mulheres de se locomoverem a eventos relacionados ao futebol está associado ao assédio masculino, ofensa despendida contra 59% das entrevistadas, aponta o estudo. “A maioria dos relatos envolve ‘encoxadas’ e ‘passadas de mão’ – termos citados pelas próprias torcedoras -, especialmente em momentos de maior aglomeração dentro e fora do estádio”, indica a pesquisa.

Outra hostilidade diz respeito às provações públicas a que as mulheres são submetidas no convívio com homens. “Mais da metade delas descreveram situações em que precisaram manifestar familiaridade com as regras do futebol ou conhecimento sobre seu time de coração, para que, de alguma forma, isso lhes dessem respaldo para serem vistas como torcedores”, ressaltou o clube.

Diante de tal cenário, o São Paulo convidou torcedoras para uma reunião antes do duelo com a Ferroviária, em 25 de fevereiro, realizada em um camarote do Morumbi e conduzida por três mulheres que possuem cargos nos departamentos de Comunicação, Marketing e Sócio-Torcedor.

Para aproximar as torcedoras do São Paulo, o clube propõe algumas iniciativas para discutir e sanar problemas. Abaixo, veja cada uma delas:

“ – Assumimos o compromisso de manter encontros periódicos com nossas torcedoras, conduzidos exclusivamente por funcionárias mulheres, nos moldes do primeiro realizado no Morumbi, bem como de estabelecer contato direto com a ala feminina da torcida através do saopaulinas@saopaulofc.net, canal recém-criado para atendê-las.

– Abriremos conversas com grupos de apoio voluntário a mulheres vítimas de violência, com a intenção não só de trazer a discussão para dentro do clube, mas também envolvê-lo no acompanhamento de casos relacionados.

– Nos empenharemos ao máximo para viabilizar mais segurança e conforto no acesso e saída do estádio às nossas torcedoras, através de diálogo com autoridades cabíveis e prospecção de parcerias com empresas de transporte especializadas em serviços de mulheres para mulheres.

Estamos cientes de que isso, para além de um manifesto e nota oficial, é um compromisso do clube com todas as são-paulinas. De se esforçar para oferecer cada vez mais um ambiente respeitoso no Morumbi, e de cumprir com nosso dever social de, no mínimo, agir como propulsor para que as discussões ligadas à realidade da mulher no futebol brasileiro e na sociedade sejam discutidas com a importância que lhes são necessárias”.

Um comentário em “São Paulo propõe medidas para incluir mulheres no futebol

  1. Primeiro faça o time funcionar, ganhar jogos e depois façam promoções para mulheres, crianças, idosos, cachorros, gatos, etc. etc. Com esse futebol medíocre ninguém deve ir ver os jogos do nosso glorioso SPFC. Queremos que a Torcida Independente vá dar um aperto nesta rosca espanada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.