São Paulo pode ter reforços de Juanfran e Hernanes contra o Lanús

Nem a goleada para o Flamengo e o feriado de 2 de novembro deram folga para o São Paulo. A equipe voltou a campo nesta manhã de segunda-feira de olho no confronto diante do Lanús, da Argentina, que acontece nesta quarta-feira, às 19h15, no Morumbi, pelo jogo de volta da segunda rodada da Copa Sul-Americana.

Nas fotos divulgadas nas redes sociais, Hernanes e Juanfran aparecem treinando com os reservas, também com Gonzalo Carneiro. Os dois estavam lesionados, sendo que o primeiro não atua desde 30 de setembro, enquanto o espanhol é ausência desde 7 de outubro. Eles podem ser novidades do técnico Fernando Diniz para o confronto decisivo.

Outro que está perto de voltar é o lateral-direito Igor Vinícius, recuperado de contratura. Ele esteve com a delegação na viagem para o Rio de Janeiro, no jogo que terminou em goleada por 4 a 1 contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Sem Juanfran e ele, Fernando Diniz estava utilizando Tchê Tchê no setor.

Um provável São Paulo tem: Tiago Volpi, Tchê Tchê (Igor Vinicius), Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Igor Gomes e Gabriel Sara; Luciano e Brenner.

O jogo desta quarta-feira contra o Lanús acontece no estádio do Morumbi, às 19h15, e é válido pela volta da segunda rodada da Copa Sul-Americana. O clima é de decisão, já que o Tricolor perdeu na Argentina por 3 a 2 e precisa da vitória para avançar. Com critério de gol qualificado, a equipe pode vencer por 2 a 1 ou por dois ou mais gols de diferença para ficar com a vaga.

Fonte: Lance

5 comentários em “São Paulo pode ter reforços de Juanfran e Hernanes contra o Lanús

  1. O Diniz estava perdido e demorou um ano para conseguir montar um time, isso mostra que ele é fraco e precisou de muito tempo para achar um time e um jeito de jogar.
    Observem que ele está a mais de um ano no São Paulo e teve o mesmo elenco desde sempre, ninguém foi vendido, exceto o Antoni se não me engano. O Anderson Martins e o Pato foram vendidos mas na verdade foram dispensados, o Diniz já não contava com eles (e estava certo, o Pato é um inutil e o Anderson Martins tomava espaço dos moleques da base, não devia sequer ter sido contratado).
    Mas desde o jogo contra o Sport ele arrumou parte do time e depois contra o Atlético de Goiás ele terminou o trabalho (sob pressão) e colocou o Bruno Alvez, Luan e o Brenner. A partir do jogo contra o Atlético de Goias ele sempre manteve a estrutura do time, o que ele está correto, agora que ele “achou” o time titular.
    E tem no banco bons jogadores que podem ajudar, como o Arboleda, o Léo, o Vitor Bueno, o Trellez, o Toró, o Igor Vinicius, o Hernanes, o Juanfran, são jogadores que podem mudar o jeito do time jogar e ajudar muito.
    Essa é a maior prova de que o elenco do tricolor é sim bom, o treinador que não sabia como usar corretamente o elenco.

  2. Eu acho que a Sul Americana vai mais atrapalhar do que ajudar.
    Mas agora, nessa fase, até para pegar moral, tem que ir com o time completo, ou seja, o mesmo time que jogou contra o Flamengo. Depois, como com certeza o calendário vai apertar (vai ter semana que teremos jogos terça, quinta e domingo), não só pelos 3 campeonatos que estaremos disputando como também pelos jogos atrasados, acho que devemos disputar a sul americana sempre com um time alternativo, até para poupar os titulares para o brasileiro e copa do Brasil.
    Daria para fazer um bom papel na Sul Americana com um time alternativo como: Volpi; Igor Vinicius, Arboleda, Rodrigo e Léo Pelé; Rodrigo Nestor, Hernanes, Vitor Bueno e Toró; Pablo e Trellez. Reforçados de alguns titulares que por ventura estejam com cartões e não poderão jogar as competições principais.
    Mas amanhã tem que ganhar, até para ter a possibilidade de jogar as 3 competições. Seria inclusive uma forma do Diniz ganhar de vez o elenco, mostrando que acredita em todos, como ele fala nas entrevistas, mas na prática ele não faz isso, vide o caso do Trellez, que nunca entra e nitidamente joga menos pior que o Pablo (ninguem joga pior que o Pablo).
    Seria um bom laboratório para o Rodrigo Nestor e para o Rodrigo zagueiro, mais 2 bons meninos da base.
    Sempre achei que o tricolor tem sim um bom elenco, curto e com muitos garotos, mas bom sim ! Tirando o Flamengo, não vejo nenhum outro time com elenco tão superior ao nosso. Embora acho que sempre o tricolor deveria estar se reforçando, dando corpo e força ao elenco.
    Porém deve voltar a aprender a contratar. Contratar somente para vir, colocar a camisa e ser titular. Para compor elenco deve contar sempre primeiro com a base.
    Essa vitória contra o Flamengo pode ser a virada que esperavamos, pode ser a virada até de conceito do nosso treinador. Observe que ele mudou um pouco o time. Já tinha mudado com a pressão da torcida e ordem da diretoria e colocado um zagueiro (Bruno Alves), um volante (Luan) e um centroavante (Brenner), pois antes o time dele não tinha zagueiro, volante e nem centroavante (um absurdo, mas era assim).
    Agora ele mudou também um pouco, jogou de acordo com o adversário. A própria escalação do Tche Tche mesmo tendo o Igor Vinicius de volta mostra que ele tomou juizo, deixou o time mais marcador um pouco.
    O papel do Sara e do Igor Gomes também, observem como eles voltavam toda hora para ajudar a fechar por ali, observem que o Reinaldo e o Tche Tche nunca estiveram sozinhos, no mano a mano. Isso é um tremendo avanço.
    Outro avanço foi que dessa forma, o Luan se preocupava somente em dar o primeiro combate, e os nossos zagueiros sempre iam pra combate na sobra, por isso foram bem (antes nossos zagueiros estavam sempre no mano a mano, pois o São Paulo não jogava com volante nenhum).
    Dessa forma o time foi mais equilibrado, não se preocupou somente com a posse de bola e teve ligações rápidas para o ataque, vide o gol do Luciano em um lançamento do nosso goleiro.
    Teve até ligações diretas e alguns chutões quando necessário, evitando muito aperto perto da nossa área.
    Vi evolução nesse sentido, o que me dá mais confiança em fazer bons campeonatos e não somente passar vergonha esse ano. Tomara que o Diniz pense assim também e não volte, contra times pequenos, a jogar sem volante, sem zagueiro, etc.
    Dessa forma que perdemos para o Binacional e para o Mirassol, pensando somente em atacar. Futebol é equilibrio. Precisa ter uma defesa sólida, um meio combativo e um ataque oportunista. É assim que ganha jogo, é assim que ganhamos do Flamengo e é assim que iremos longe.
    Volto a falar, o elenco é bom e já que vamos de Diniz até o fim do ano, que ele seja menos teimoso e continue com o time equilibrado. Vai tricolor !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.