SP pede suspensão de parcelas de dívida de R$ 25 milhões com CET

Com os cofres prejudicados por causa da paralisação do futebol causada pela pandemia de Covid-19, o São Paulo tentou acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) para suspender o pagamento de parcelas de uma dívida de R$ 25 milhões, mas teve o pedido rejeitado pela empresa.

O clube, primeiro, tentou convencer a CET, que cobra uma taxa pela operação do trânsito na região do Morumbi em dias de jogos – a dívida é referente a cobranças antigas, antes de a taxa ser reconhecida. Todos os grandes clubes da capital foram alvos de ações semelhantes da companhia.

O São Paulo propôs suspender as parcelas de abril, maio e junho, com esses valores sendo diluídos nas últimas 80 parcelas do acordo – que definiu 180 parcelas iguais para a quitação da dívida.

Como a CET não respondeu aos apelos do São Paulo, o clube buscou uma liminar na Justiça, mas ela também foi negada. Questionada pelo tribunal, a CET alegou que também sofre o impacto financeiro da pandemia e que, por isso, não podia concordar com o pedido do São Paulo, que recorre da decisão.

O acordo com a CET prevê que atrasos superiores a 90 dias podem levar à quebra do contrato. A parcela de abril ainda não foi paga, mas está dentro deste prazo.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.