São Paulo negocia a saída de Marquinhos Calazans

Marquinhos Calazans não faz parte dos planos do São Paulo em 2020.

O jogador e o Tricolor negociam para definir o futuro do atacante. Uma saída para outro clube ou uma rescisão amigável do contrato válido até o meio de 2022 são as possibilidades.

Com aval do São Paulo, o atacante não se reapresentou para a pré-temporada nesta quarta-feira, no CT da Barra Funda, justamente porque negocia a saída e está fora dos planos. O atleta fez apenas quatro jogos com a camisa do Tricolor (um com Fernando Diniz) e não marcou nenhum gol.

Contratado em maio de 2019 sem pagamento pelos direitos econômicos, Calazans foi para o São Paulo em uma negociação que envolveu a ida por empréstimo de Brenner ao Fluminense.

O atacante de 23 anos foi um pedido do técnico Cuca no meio de 2019. O Tricolor havia chegado a um acerto com o jogador e esperava o prazo de seis meses para assinar um pré-contrato.

Neste cenário, porém, o São Paulo teria de aguardar até dezembro para ter o reforço de graça. Para ter a liberação antecipada do atleta, o clube do Morumbi aceitou que o Fluminense mantivesse 30% dos direitos econômicos (o clube carioca tinha 60%).

A entrada de Brenner no negócio – era uma reposição imediata para o setor de ataque do Flu – também colaborou. O São Paulo via um projeto interessante para Brenner nessa saída de seis meses, mas isso não se concretizou.

Brenner teve pouco espaço no clube carioca e se apresentou nesta quarta no São Paulo com poucos jogos pelo Fluminense. O técnico Fernando Diniz acredita que pode recuperar seu futebol no Morumbi.

Marquinhos Calazans começou a carreira na base do Fluminense e em 2015 foi emprestado ao Slovan Liberec, da República Tcheca. Em 2017, já de volta ao Flu, o jogador ficou marcado por ter sido agredido por torcedores do Flamengo no Rio de Janeiro e precisou passar por uma cirurgia no joelho direito, o mesmo que já havia sido operado.

 

Fonte: Globo Esporte

5 comentários em “São Paulo negocia a saída de Marquinhos Calazans

  1. O pior do Clube é que essa diretoria acha que entende de futebol mais que os treinadores que por lá passaram. Contratam quem eles bem entendem (talvez para ganhar comissão de empresários) e depois querem que os treinadores dêem um jeito em campo ou seja, compram limão e querem tomar laranjada. É quase impossível ganhar títulos com uma diretoria tão amadora quanto essa. Vendem bem e contratam pessimamente.

  2. Problema do SP é esse as contratações equivocadas, como contratam alguém pra jogar 4 jogos, se não serve é fraco, ninguém sabia, junta a ele Everton Felipe, Jean, Anderson Martins, pelo alto salário, aliás tá cheio,jucilei, Hudson, so os 3 quase 2 milhoes mes pior q nao jogam, hernanes e pato q Tem q fazer um ano bom tb senão tchau, agora qto custa por mês o Antony, jogadores da base com vontade 100 150 mil, daí atrás vende um David nestes, Luiz Araújo, gastam uma parte com trelez e prato ganhando mto pior Gilberto saiu, pra mim mais goleador q o Pablo q custou mto tb pelo futebol afinal escolhas erradas traduzem.nosso insucesso pq o SP deve ter receita.maior q o grêmio ou pelo menos tinha anos anteriores

  3. Deve ser um dos melhores do elenco do São Paulo, pena que futebol não seja o forte dele…
    Um atacante que nunca fez gol como profissional…
    Gestão mais amadora do que essa do São Paulo impossível.
    Eu, que não vivo de futebol, poderia até errar, mas a diretoria cair no conto do ‘jogador recomendado pelo técnico’ é demais. Para que servem os dados de Scout dos atletas?
    O pior é que um amigo da minha confiança falou que ele era bom jogador quando o São Paulo o contratou. Ex-amigo, agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.