Ricardo Rocha enaltece estrutura do São Paulo

O ex-zagueiro Ricardo Rocha não esconde que guarda grandes lembranças como jogador com a camisa do São Paulo. Convidado do “De Casa Com o LANCE!” na última quinta-feira, o tetracampeão mundial com a Seleção Brasileira recordou o que foi crucial para o seu desembarque no Morumbi no ano de 1989.

– Quando eu estava na Seleção, Careca e muitos jogadores falavam: “você tem característica de jogador do São Paulo, que tem uma estrutura grande, não deve nada a ninguém” – e, em seguida, destacou:
-E realmente o São Paulo foi melhor clube que passei em relação à estrutura. Não devia nada ao que o Real Madrid na época. Claro que o Real Madrid hoje parece a Disney, mas naquele momento, a estrutura era muito semelhante. O CT maravilhoso, era tudo organizado ali na casinha, com os “cardeais” – completou.

O defensor também detalhou qual foi sua missão no Tricolor paulista, clube no qual chegou após ter defendido o Sporting (no qual lidou com problemas salariais).

– Quem me contratou foi o Juvenal (Juvêncio), o Leco era advogado. Eles diziam: “a gente quer jogadores campeões, que atuem como homens”. No São Paulo você tinha o Cafu, o Elivélton, depois vieram Palhinha, Vitor. Foi feita uma mescla de bons jogadores com a base. O Telê colocava esta garotada. Participei de um São Paulo muito forte e a arrancada para a era vitoriosa começou com a conquista do Brasileiro para o Bragantino.

Ricardo Rocha falou sobre o convívio com Telê Santana. Além disto, apontou uma decisão da cúpula são-paulina que foi crucial para abrir caminho para a era vitoriosa.

– O Telê era autoritário, mas aquilo foi mudando aos pouquinhos. O São Paulo foi muito grande para o Telê e o Telê foi muito grande para o São Paulo. Quando perdemos aquele título de 1990 (do Brasileiro, para o Corinthians), era muito fácil mandá-lo embora. Boa parte da imprensa falava que ele era pé-frio, que depois do Brasileiro de 1971 com o Atlético-MG não tinha ganho mais nada, que teve nas mãos uma bela Seleção em 1982 e não ganhou… Seria algo que não traria impacto nem para a torcida nem para a imprensa. Ele foi mantido e comprovou que era um belo treinador – declarou.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.