São Paulo e Cruzeiro jogam sob promessa de futebol arte em clima de final

Futebol ofensivo, com muita troca de passes e oportunidades de gols. Essa é a expectativa ocasionada pelo duelo entre São Paulo e Cruzeiro, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi. Para muitos, é a essência do futebol brasileiro que será representada no duelo que tem clima de decisão do Brasileiro.

Apesar de ser confronto válido pela 21ª rodada da competição, ele pode levar o líder Cruzeiro, com 46 pontos, a abrir dez de vantagem na classificação em caso de triunfo. Já a vitória do vice-líder, com 39 pontos, encurta a distancia para apenas quatro pontos.
Para a “decisão”, o Morumbi vai estar lotado, com aproximadamente 60 mil pessoas. As entradas para a arquibancada estão esgotadas desde quinta-feira.
A animação da torcida são-paulina se deve basicamente ao sucesso do quarteto ofensivo. Com Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alan Kardec e Pato o time tem 100% de aproveitamento em seis jogos (triunfos contra o Vitória, Internacional, Palmeiras, Santos, Criciúma e Botafogo).
O São Paulo tem como única mudança em relação ao time que venceu o Botafogo por 4 a 2 no meio de semana o retorno de Álvaro Pereira na lateral esquerda na vaga de Michel Bastos. O uruguaio foi poupado no jogo passado por ter servido à seleção nacional em dois amistoso na Ásia.
“Nosso time é um time experiente, sabe que é um jogo importante, mas não é decisivo. Tem muitos jogos ainda até o final do Campeonato. Não sei se esse será o mais importante, pode ser que na frente mude as posições e tenha jogos mais importantes. Nesta fase é o mais importante”, afirmou Muricy Ramalho minimizando o clima de final no Morumbi.
“(O jogo) tem um peso muito grande sim, mas vai tem uma etapa muito grande pela frente. Temos que saber jogar lá. Acho que somando pontos vai ser bom. Queremos uma vitória, logicamente, mas conquistar um ponto é muito valioso, mais para nós que para eles”, afirmou o zagueiro do Cruzeiro Dedé, que cumpriu suspensão automática na última rodada.
Além do retorno do zagueiro, o treinador Marcelo Oliveira pode promover outras duas alterações em relação à equipe que venceu o Bahia, por 2 a 1, na quinta-feira. Egídio voltou aos treinamentos, foi relacionado e tem boas chances de começar jogando na vaga de Ceará, que está improvisado na lateral esquerda.
Marcelo Oliveira ainda possui outra dúvida no ataque. Marquinhos, que foi titular contra o Bahia, deve perder o lugar no time. Os mais cotados para a vaga são Alisson e Willian, que ficou de fora do duelo contra os baianos por um desgaste físico. Dagoberto corre por fora nessa disputa.
Independentemente da escalação e da possibilidade de buscar o empate, o técnico Marcelo Oliveira garante que irá preservar as características ofensivas do Cruzeiro e prevê um jogo bastante equilibrado e aberto diante do São Paulo.
“Até então, na vigésima rodada, o Cruzeiro tem saído e jogado para frente. Não seria nesse jogo que mudaria qualquer coisa. A não ser que o rival imponha alguma condição ao Cruzeiro, coisa que a gente pretende não deixar acontecer. Mas é aquele Cruzeiro de um ano e nove meses que vocês estão acostumados a ver”, ressaltou.
FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CRUZEIRO
Data: 14/09/2014 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), em São Paulo (SP)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden – RS (FIFA)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves – RS (ASP-FIFA) e Jose Antônio Chaves Franco Filho – RS (CBF)
São Paulo
Rogério Ceni; Auro, Rafael Tolói, Edson Silva e Alvaro Pereira; Denílson, Souza, Kaká, Paulo Henrique Ganso, Alan Kardec e Pato
Técnico: Muricy Ramalho
Cruzeiro
Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Egídio (Ceará); Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Marquinhos (Willian) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.