São Paulo deve ter mudanças em dois setores contra o Bragantino

O São Paulo terá mudanças no meio de campo e possivelmente no ataque para enfrentar o Red Bull Bragantino, na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), fora de casa, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A baixa certa para o técnico Fernando Diniz é o volante Luan. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Fluminense e não poderá jogar. Ele virou uma das peças principais da equipe durante a temporda.

Já o atacante Luciano ainda é dúvida na escalação. Ele teve uma inflamação na perna esquerda e ficou fora da partida contra o Grêmio, na eliminação são-paulina da Copa do Brasil. O jogador será avaliado até o dia do jogo.

Para o lugar de Luan, três jogadores devem brigar pela vaga: Tchê Tchê, Diego Costa e Hernanes. Eles têm características diferentes de Luan, o que pode mudar o estilo de jogo proposto pela equipe.

Veja abaixo o que muda com cada um:

Tchê Tchê
Antes de Luan assumir a condição de titular na temporada, Tchê Tchê era o titular absoluto. No entanto, o São Paulo passou a tomar muitos gols, e uma das ações de Diniz foi reforçar a entrada da área.

Embora tenha jogado em 2020 como primeiro volante na maioria das vezes, Tchê Tchê não é um exímio marcador. O jogador se destaca pela sua polivalência e pela boa saída de bola desde o campo defensivo.

Caso seja escolhido, o São Paulo terá menos marcação no meio de campo, mas ganhará em criatividade.

Hernanes
Aos 35 anos, Hernanes já não tem a mesma disposição física que tinha em seu auge. Por isso, costuma ser utilizado como um armador, sem tanta obrigação de desarmar as jogadas.

Por isso, caso Hernanes seja o escolhido, Daniel Alves provavelmente recuaria para ajudar na marcação como volante. No jogo contra o Grêmio, pela Copa do Brasil, o jogador assumiu essa função.

 

Diego Costa
O jovem zagueiro nunca foi utilizado por Fernando Diniz como volante. No entanto, nas categorias de base do São Paulo, Diego Costa desempenhou a função em muitas ocasiões.

A escolha por ele seria manter a estrutura defensiva sem grandes modificações. Embora não seja um volante de ofício nos profissionais, Diego Costa tem como principal característica a marcação forte.

O jogador teve uma boa sequência entre os titulares nesta temporada, mas perdeu espaço após um período instável.

Possíveis mudanças no ataque…
Já para a provável vaga deixada por Luciano, as opções são maiores. Pelo menos cinco atletas brigam pela vaga. São eles: Vitor Bueno, Toró, Paulinho Boia, Tréllez e Tchê Tchê.

Tchê Tchê é quem desponta como favorito para o lugar. Isso porque nas últimas vezes em que Luciano foi ausência, o jogador foi o substituto imediato. A partida decisiva contra o Grêmio, por exemplo, foi uma dessas ocasiões.

Mas caso Tchê Tchê fique com a vaga no meio de campo, deixada por Luan, Vitor Bueno é o mais próximo a ficar no lugar de Luciano. O meia-atacante é um dos jogadores do banco de reservas mais utilizados por Fernando Diniz na temporada.

Toró e Paulinho Boia, jovens jogadores revelados na base, podem surgir como surpresa. Ambos se destacam pela velocidade e podem ser escapes pelas beiradas do campo. Isso mudaria o estilo do São Paulo de Diniz atuar.

Tréllez, por sua vez, corre por fora na disputa. Atacante que joga mais fixo na área, ele geralmente entra no segundo tempo das partidas e teve poucas oportunidades na temporada.

 

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “São Paulo deve ter mudanças em dois setores contra o Bragantino

  1. Para o lugar do Luan, acho que o Leo Pelé seria surpresa agradavel.
    Ele tem todas as condições de brilhar como primeiro volante !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Ele sabe marcar e apoiar, alem de saber fazer lançamneros em profundidade

  2. Agora temos 11 decisões pela frente e não podemos perder pontos para times pequenos ou que estão em condições ruins na tabela. Para sermos campeões, precisamos de 8 vitórias (isso se o Flamengo e/ou o Atlético MG não tropeçarem em jogos menores, como o Flamengo empatou com o Fortaleza).
    Sendo assim, essa partida contra o Bragantino seria uma das vitórias, após ela, precisaríamos de 7.
    Sendo que o jogo contra o Santos, pegaremos o time misto deles. É um bom time, mas temos obrigação de ganhar também.
    Voltando a esse jogo contra o Braga, eu não concordo com invenções, não nessa fase do campeonato.
    O time está entrosado e o elenco é curto, infelizmente machucou um dos jogadores que não tem substituto, pelo menos não com as mesmas características, estou falando do Luciano.
    No lugar do Luan não tem muito o que pensar, coloca o Tche Tche e pronto.
    Agora no lugar do Luciano não vejo muitas opções e tenho dúvidas. Talvez eu colocaria um cara driblador para sair da marcação, talvez o Bóia poderia jogar ali.
    Porém tentando pensar igual ao Diniz, e se quiser manter a estrutura do time atual com um mínimo de mudança, basta colocar o Vitor Bueno.
    Mas confio no Diniz, estou fechado com ele e vamos fazer um bandeirão com a foto desse cara, pois irá nos tirar da fila de 8 anos, que para um time gigante como o tricolor, parecem 80 anos !
    Obs. Não sou dinizista, já o critiquei muito e teria mandado embora na derrota contra o Mirassol, aliás eu nem teria contratado esse treinador. Mas hoje eu vejo que tem o time nas mãos, joga pra frente, e tem muita chance de trazer o título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.