Saída de Anderson Martins abre espaço para zagueiros saídos da base

A rescisão de contrato de Anderson Martins com o São Paulo abre espaço para zagueiros saídos da base. Todos os reservas foram formados no clube.

Caso os titulares Bruno Alves e Arboleda tenham algum problema e não possam atuar, Fernando Diniz conta, no momento, somente com Diego Costa para a posição. O zagueiro promovido neste ano foi bem na vitória por 3 a 1 sobre o Guarani, pelo Paulistão, e tem a confiança da comissão técnica.

Outro jogador que poderia ser utilizado e estaria até na frente do companheiro é Walce. No entanto, ele se recupera de grave lesão no joelho esquerdo desde janeiro e está retornando às atividades aos poucos.

Por conta desses fatores, o São Paulo deve reintegrar o também jovem zagueiro Rodrigo. Ele estava emprestado ao Portimonense, de Portugal, e retornou na semana passada após o término do seu vínculo. O jogador está de férias, mas há grandes possibilidades de iniciar os treinos na próxima semana.

Na entrevista após a vitória sobre o Fortaleza, na última quinta-feira, o técnico Fernando Diniz admitiu a possibilidade de buscar reforços para a sequência da temporada. Ele, porém, não revelou em qual posição percebe ter maior carência.

Diego Costa

Desde 2015 no São Paulo, o zagueiro de 21 anos foi capitão do time na conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019. Quando atuava pelo sub-17, ele também foi capitão, mas como volante. Por isso, pode ser utilizado nas duas posições.

Após o título da Copinha, o Tricolor renovou seu contrato até o final de 2022, e o jogador teve sua primeira oportunidade nos profissionais com Cuca, em setembro do ano passado. Na ocasião, porém, ele não saiu do banco na derrota para o Inter, pelo Brasileirão.

Sua estreia aconteceu na última rodada do torneio nacional, quando o São Paulo venceu o CSA por 2 a 1, sob o comando de Fernando Diniz. Em 2020, ele foi titular contra Botafogo-SP e Guarani.

Rodrigo

Rodrigo chegou ao São Paulo com 14 anos e realizou mais de 100 jogos nas categorias de base do clube. Em 2017 e 2018, foi capitão da equipe sub-20 antes de subir aos profissionais ainda em 2018. Naquele ano, não chegou a entrar em campo.

No Paulistão de 2019, o zagueiro teve sua primeira e única oportunidade no time principal. Na vitória por 1 a 0 contra o São Bento, Rodrigo atuou durante os 90 minutos.

Sem espaço, ele foi emprestado ao Portimonense, de Portugal, no meio do ano passado, e agora, aos 22 anos e mais maduro, deve ser reintegrado para compor o elenco.

Walce

Walce é o mais experiente do trio e também quem mais teve oportunidades no time profissional. Promovido em 2019, ele foi titular e atuou os 90 minutos em cinco partidas (quatro sob o comando de Cuca e uma com Fernando Diniz).

Ao mesmo tempo, o jogador de 21 anos é o que está mais distante de brigar por uma vaga na equipe principal neste momento. Isso porque ele se recupera de grave lesão no joelho esquerdo e ainda não tem data definida para retornar aos treinos com o elenco.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.