River Plate foge da altitude e de punição em retomada da Libertadores

O River Plate enfrenta hoje (22) o Binacional (PER), no estádio Nacional, em Lima, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores, às 21h30 (de Brasília), pelo Grupo D — o do São Paulo na competição continental.

A partida não será em Juliaca, onde o Binacional manda seus jogos, na altitude de 3.825 metros acima do nível do mar, porque o índice de casos de coronavírus na cidade ainda é muito alto. Sendo assim, a Conmebol notificou o clube peruano dizendo que as partidas pela Libertadores precisam ser jogadas na capital do país, onde a altitude é de 1.550 metros e não se sente tanto os efeitos.

A retomada da competição durante a pandemia também beneficiou a equipe argentina em outro quesito: os jogos sem torcida. Por conta do ataque de torcedores do River contra o ônibus do Boca Juniors, que acabou ferindo jogadores xeneízes, antes do segundo jogo da final da Libertadores de 2018, o clube foi punido pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) em dois jogos com portões fechados, além de multa de US$ 400 mil (cerca de R$ 1,69 milhão na época).

No entanto, como todos os jogos estão sendo realizados sem torcida, o River Plate consegue se igualar aos adversários, pois os demais clubes também estão sem poder contar com os seus torcedores.

O jogo em Lima, sem tanta diferença na altitude, também ajuda os argentinos, já que o São Paulo foi o único clube a atuar em Juliaca e acabou derrotado por 2 a 1, muito por conta da queda de ritmo no segundo tempo daquela partida.

O time dirigido por Marcelo Gallardo ocupa a segunda posição do Grupo D da competição, com quatro pontos, seguidos pelo São Paulo, que também tem quatro, e pelo Binacional, com três. O líder é a LDU, com seis pontos.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.