Paulistão é última chance de título para Leco no São Paulo

O novo calendário do futebol brasileiro, modificado por conta da pandemia do novo coronavírus, atrapalhou os planos do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, de conquistar títulos durante seu mandato.

Com o adiamento das datas finais do Campeonato Brasileiro e da Libertadores para o início de 2021, restou ao São Paulo apenas o Campeonato Paulista como possível conquista em 2020. O mandato de Leco se encerra em dezembro deste ano.

Leco assumiu a presidência do São Paulo em 2015 após a renúncia do então presidente eleito Carlos Miguel Aidar. Em 2017, foi reeleito em disputa contra José Eduardo Mesquita Pimenta e se tornou o primeiro presidente sob o regimento do novo estatuto do clube – três anos de mandato, sem reeleição e com cargo remunerado.

Durante todo esse período, no entanto, o São Paulo não teve resultados satisfatórios dentro de campo. Relembre abaixo as campanhas do Tricolor durante a gestão de Leco:

Campanhas do São Paulo na era Leco

Ano Brasileirão Libertadores Sul-Americana Copa do Brasil Paulistão
2015* 4º colocado Oitavas de final Não participou Semifinal Semifinal
2016 10º colocado Semifinal Não participou Oitavas de final Quartas de final
2017 13º colocado Não participou Primeira fase Quarta fase Semifinal
2018 5º colocado Não participou Segunda fase Quarta fase Semifinal
2019 6º colocado Oitavas de final Não participou Oitavas de final Vice-campeão

* Leco assumiu o São Paulo em outubro de 2015 e esteve à frente do clube na reta final do Brasileirão e durante as semifinais da Copa do Brasil daquele ano.

O ano de 2020 era tratado como um período de redenção do presidente. Após montar um time competitivo em 2019, com nomes de destaque como Daniel Alves, Alexandre Pato, Juanfran e Hernanes, a expectativa era que na atual temporada os títulos ficassem mais próximos.

A manutenção do técnico Fernando Diniz para 2020 também foi uma aposta para manter o estilo de jogo, que vinha apresentando evolução. Uma das principais críticas durante a gestão de Leco foi a troca constante de treinadores.

Até março, mês da paralisação das competições por conta do novo coronavírus, o Tricolor dava indícios de que poderia ter um ano diferente dos demais. Já classificada para a fase final do Paulistão, a equipe vinha de boa vitória dentro de casa na Libertadores: 3 a 0 sobre a LDU.

A pandemia, porém, freou esse bom início. A partir do dia 22 de julho, o São Paulo volta suas atenções para o Campeonato Paulista, com aposta no time base que à disposição de Fernando Diniz. O clube, que não teve nenhum reforço para 2020, não projeta novas contratações.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.