Pandemia faz Antony viver indefinição sobre voltar a defender o SP

O São Paulo vendeu Antony ao Ajax em uma negociação milionária. Precisando fazer caixa, o clube do Morumbi cedeu sua principal joia por nada mais, nada menos que R$ 74 milhões, mas ficou acordado que ele só seria liberado em junho, com o fim da atual temporada europeia. Fato é que todo o planejamento de ambas as partes foi alterado com o surgimento da pandemia causada pelo novo coronavírus, e a cria da base são-paulina pode se despedir do clube sem voltar a entrar em campo.

Ninguém sabe ainda como tudo se desenrolará no Brasil em relação à pandemia. Na Alemanha, por exemplo, o elenco do Bayern de Munique voltou a treinar nesta semana, contudo, como os números de casos da covid-19 e das mortes pela pandemia continuam crescendo consideravelmente, a chance de o futebol nacional ser retomado em breve é mínima.

A expectativa da diretoria são-paulina era contar com Antony pelo menos na fase de grupos da Libertadores. O jogador, que sempre teve o sonho em disputar o torneio continental pelo seu clube do coração, atuou contra o Binacional e LDU, mas sua continuidade na competição foi comprometida pela Conmebol, que suspendeu as disputas inicialmente até o dia 5 de maio.

Em sua partida de estreia na Libertadores jogando em casa, Antony chegou a ir às lágrimas no protocolo de entrada das equipes no gramado. Nesta semana, o jogador foi às redes sociais e externou o desejo de voltar a vestir a camisa do São Paulo.

“Que saudade desse manto, dessa energia e fazer o que eu mais amo”, escreveu Antony em seu perfil nas redes sociais.

Com a paralisação do futebol brasileiro, o São Paulo concedeu férias coletivas a todo o elenco e negocia uma redução de salário. O clube não vem arrecadando receitas importantes, como bilheteria, e, com isso, tem dificuldades para honrar com os compromissos previamente acordados. A folha salarial tricolor gira em torno de R$ 12 milhões.

 

Fonte:  Gazeta Esportiva

Um comentário em “Pandemia faz Antony viver indefinição sobre voltar a defender o SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.