Pablo vira arma do São Paulo que tenta provar status de “melhor” paulista

Empolgado pela boa impressão que deixou antes da pausa das competições por causa da pandemia do novo coronavírus e com Pablo no ataque, o São Paulo vai retomar a sua rotina hoje (23), a partir das 20h, no Morumbi. Após quatro meses sem disputar uma partida, o Tricolor enfrenta o Red Bull Bragantino, em duelo válido pelo Campeonato Paulista. De acordo com o protocolo da Federação Paulista de Futebol (FPF), o estádio terá portões fechados.

O Tricolor acredita que esteja muito próximo do ideal para quem ficou 120 dias sem jogar. Alguns motivos fazem o clube ter essa impressão, A pressão é pequena, afinal a equipe já está classificada para as quartas de final do estadual.

COVID-19 – Nenhum atleta do São Paulo está afastado da estreia por causa da Covid-19. Apenas quatro atletas testaram positivo durante a parada, mas já estão liberados para atuar. Assim, Diniz contou com seu elenco pleno em praticamente toda a pré-temporada.

Finanças – Sem acordo durante a parada, o São Paulo esperou a reapresentação do elenco para voltar a tocar no assunto. A espera culminou também com a entrada de receita das vendas de Antony e Gustavo Maia. O clube está perto de resolver a questão e fechar um acordo para pagar os vencimentos com redução de 25% até 2021.

Cotia – A decisão de confinar o time no CT de Cotia, geralmente utilizado pela base, durante a intertemporada tinha resistências. A preocupação era de que um infectado poderia passar para muitos do elenco. Fernando Diniz foi voz ativa e junto com os médicos assumiu a responsabilidade. Qualquer decisão, no que tange o Covid, viria a ser arriscada. A diretoria assumiu o risco, financiou seis baterias de testes, preparou o CT de Cotia com um rígido protocolo, e desde o confinamento O período no CT de Cotia serviu também para o técnico aprimorar o time e para a reaproximação entre os atletas no convívio diário.

Departamento médico – Com Volpi e Helinho, antes lesionados, puderam se recuperar. Eles voltaram 100%. Além disso, durante os 30 dias de pré-temporada, nenhum atleta se lesionou,dores ou pequenos incômodos que tiraram um ou outro atleta de alguns treinos. Únicos no departamento médico agora são Walce e Rojas vem de cirurgias.

Mercado – Nenhum atleta do elenco profissional, além de Antony que já tinha sido vendido, deixou o Morumbi.

Pablo – Quem também espera reviver os bons momentos do clube é o atacante Pablo. O camisa 9 deve ser o escolhido pelo treinador para ficar com a vaga deixada por Antony, negociado com o Ajax-HOL. Desta maneira, o time deve começar com Alexandre Pato, Pablo e Vítor Bueno no sistema ofensivo.

Na era Diniz, ele é o segundo artilheiro (com quatro tentos, atrás de Daniel Alves, com seis) e o terceiro com mais das principais peças do elenco são-paulino, Pablo ainda não conseguiu emplacar uma sequência tão positiva como titular. Porém, ainda assim, o jogador foi alvo de algumas críticas. No início deste ano, ele estreou deixando sua marca no duelo com o Água Santa. No entanto, depois, ele passou depois nove partidas em branco.

O treinador fez questão de demonstrar a sua confiança. No dia a dia, era possível ver integrantes da comissão técnica conversando com o atacante no CT da Barra Funda. Os colegas também faziam questão de ressaltar as qualidades técnicas e a importância de Pablo dentro do elenco.

A redenção veio justamente na última partida antes da paralisação da competição por causa da pandemia do novo coronavírus. No clássico com o Santos, ele marcou os dois gols na vitória por 2 a 1. Neste período de treinamento, Pablo também se mostrou disposto a atuar mais pela beirada do campo ou centralizado. Desde 2019, ele já disputou 41 partidas pelo São Paulo e marcou dez gols.

 

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO x RED BULL BRAGANTINO

Data: 23 de julho de 2020, quinta-feira

Horário: 20h (de Brasília)

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)

Competição: Campeonato Paulista, 11ª rodada

Árbitro: Edina Alves Batista

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis Árbitro Assistente e Evandro de Melo Lima

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes; Vitor Bueno, Pablo e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz.

RED BULL BRAGANTINO: Júlio César; Weverton, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Barreto, Matheus Jesus e Vitinho; Artur, Morato e Ytalo. Técnico: Felipe Conceição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.