Obcecado por título, uruguaio comanda mudança de espírito no São Paulo

A identificação do São Paulo com a raça dos uruguaios é assunto quase batido e está sempre na ponta da língua quando o assunto é Alvaro Pereira. Mas o clichê não é algo que incomode os tricolores. Muito pelo contrário. Para a decisão deste domingo contra o Cruzeiro, o espírito celeste será invocado para provar qual azul fala mais alto.

– Sinceramente, tento transmitir em campo a característica de jogo que me trouxe até aqui. Eles têm uma vantagem na tabela, então a obrigação é nossa. Estaremos diante de nossa torcida e precisamos encostar neles para seguir na briga pelo título – receitou Alvaro Pereira em entrevista exclusiva à reportagem LANCE!Net no CT da Barra Funda.


O camisa 6 parece estar obcecado pela conquista do Campeonato Brasileiro. O teor das respostas, independentemente do viés das perguntas, sempre resultava em frases de motivação na caça ao Cruzeiro. A postura mostra coerência de Alvaro, que desde de sua apresentação no São Paulo afirma que deseja se ver nos quadros do CT da Barra Funda, como outros times campeões.

– Sabemos que é importante o jogo de amanhã, mas não vai definir nada. Servirá para cortarmos a vantagem e manter nossa sequência. faltarão ainda 17 jogos. Temos que seguir brigando pelo título. Temos que fazer nosso trabalho, que manter essa sequência até o fim do ano. São só mais seis meses, vale o último esforço para brigar pelo título – pediu.

Além da ambição pela sétima taça do Brasileirão, Alvaro Pereira está encantado com a mudança de postura dos companheiros em campo. Para o uruguaio, o espírito aguerrido adotado nos últimos jogos trará a confiança necessária para manter o Cruzeiro à vista na tabela. Domingo, a diferença entre os times pode ficar em quatro pontos, prejuízo muito menor do que o imaginado há algumas rodadas da competição.

– Há sacrifício de todos, todos sabem reagir e golpear no momento certo para acelerar e matar o jogo. Não sei se ajudei a implantar esse espírito, mas os companheiros sempre falam que sim. Tento transmitir como agir dentro de campo e fora. E como tem muita riqueza futebolística neste plantel, temos que aproveitar. E ter confiança. Não somos menos do que ninguém e brigaremos por coisas importantes. Coletivamente crescemos muito, nos fizemos fortes. Também temos uma efetividade e um compromisso sem a posse de bola que são importantes – disse.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.