Notas dos jogadores

Thiago Volpi: o melhor em campo, com grandes defesas e um lançamento primoroso para Daniel Alves, que perdeu o gol. 10

Juanfran: boa partida. 6

Arboleda: não fossem dois erros de domínio de bola, teria uma nota  maior, mas foi muito bem. 8

Bruno Alves: ótima partida. 8,5

Reinaldo: mostrou estar sem ritmo adequado. 5

Tchê Tchê: sobrecarregado no primeiro tempo, não conseguiu repetir boas atuações. 6

Daniel Alves: carregou o time no primeiro tempo, pregou no segundo e perdeu um gol inadmissível. 5

Hernanes: cansou e começou a errar passes incríveis. 5

Helinho: um chute a gol. E foi tudo. 4

Pablo: partida horrível. 3

Vitor Bueno: também não correspondeu. 4

Liziero: entrou para preencher o meio de campo, mas cansou de errar passes. 4

Everton: está voltando, precisa adquirir ritmo. 5

Pato: jogou pouco tempo. Sem nota

Fernando Diniz: não posso considerar o empate no clássico fora de casa mau resultado. 5

 

Paulo Pontes

8 comentários em “Notas dos jogadores

  1. Exceto a defesa, o restante do time, sem nenhuma excessão, merece uma nota 3, para ser generoso com alguns, como Helinho e Pablo, cujas notas não passariam de 2.

  2. Pato; precisa jogar todos s jogos !!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Daniel; um jogador daquele que tem 2o anos de experiencia e se diz lider e icone dos outros… não pode perder um gol destes!!! Era só cortar pra direita ou esquerda
    que o gol estaria livre!!!
    Com quase 40 anos…. faltou experiencia.
    Daniel; se olhe no espelho e sinta vergonha de Voce!!!!
    Nota ZERO!!!

    • Como q um time treina, treina, treina, vive só disso e quando entra em campo, parece q tão mortos de cansados ou com medo? Pqp, tem jogadores q n sei como podem jogar bola, esse Pablo é horrível, jogaram uma fortuna no lixo, e esse Helinho ou tem problemas mentais ou o q ensinam na base é pra aprender a jogar no banho Maria.

  3. Não entendi a nota do Pablo. Acho, até, que foi outro erro sua contratação pelo preço pago, mas nota 3, como se tivesse sito pior que o Helinho? Discordo!
    Para que um centroavante jogue é preciso que a bola lhe seja passada: quem lembra qual bola lhe foi passada durante toda a partida?
    Na realidade o time é ruim (muito velho); o treinador (minha grande decepção) não sabe como fazer o time atacar com agressividade. Desse jeito, nem se o Leonidas da Silva fosse nosso avante prestaria.
    Quem analisa e dá nota precisa levar isto em consideração. . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.