Muricy completa um ano da volta e lembra: “Foi um risco assumir o time”

Há exatamente um ano, o técnico Muricy Ramalho assumia o São Paulo mais uma vez, com a missão de livrar o time do rebaixamento no Brasileirão. No dia 9 de setembro de 2013, ele foi anunciado para ocupar o lugar de Paulo Autuori e tentar devolver o rumo à equipe.

O treinador relembra a chegada e diz que arriscou ao voltar em um momento tão complicado do Tricolor. Ele, porém, afirma que não tinha como recusar o clube de coração.

– Foi um risco assumir o time naquela época, por tudo que ganhei aqui. Mas pesou muito o sentimento da torcida, que sempre gritava o meu nome em todos os jogos. Em todos os lugares que eu ia, como shoppings e restaurantes, as pessoas pediam para eu voltar. Na minha casa, cheia de são-paulinos, era a mesma coisa (risos). Não tinha como negar o clube que abriu as portas para mim desde os meus 9 anos de idade – disse, ao site do clube.

Muricy cita a reformulação do elenco como o fator principal para ter recuperado a equipe.

– O objetivo era evitar um desastre, porque o clube e a torcida não mereciam isso. Com muito trabalho, conseguimos tirar o São Paulo daquela situação e, depois, veio a reformulação. E essa foi a parte mais difícil, porque eu sou parceiro dos jogadores. Era muito complicado. Pouco a pouco, fomos mudando o plantel e definidos a filosofia de trabalho. A disciplina melhorou demais e, juntando tudo isso, chegamos ao bom momento da equipe hoje – analisou.

Pelo histórico vitorioso no Tricolor, ele considera que era a pessoa certa para reerguer o clube, como conseguiu fazer.

– Sinceramente, naquele momento, eu era a única pessoa que poderia fazer isso. E não é por conhecer mais de futebol que os outros treinadores, nada disso, mas eu conhecia mais o clube do que ninguém. Acredito que a diferença tenha sido essa. De lá pra cá, aprendemos com os erros e demos um caminho para as coisas – completou.

Ao todo, Muricy Ramalho tem 433 jogos no comando do São Paulo, com um retrospecto de 232 vitórias, 117 empates e 84 derrotas. O aproveitamento é de 62%. Ele é o segundo técnico que mais dirigiu o Tricolor na história, 99 partidas atrás de Vicente Feola.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Muricy completa um ano da volta e lembra: “Foi um risco assumir o time”

  1. Faço minhas críticas ao trabalho do Murici, mas não tem como contestar o homem, o amor dele pelo São Paulo, seu interesse no clube. Ele podia só ser menos ranzinza e acreditar mais nos jogadores mais jovens, dando-lhes oportunidades nas necessidades, como aconteceu agora com o Auro, e os colocando mais para jogar, até para valorizar o patrimônio do clube e gastar menos com contratações que não sejam para serem titulares incontestes.
    Apesar das críticas, ele tem crédito. . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.