Líderes do São Paulo aceitam redução salarial, mas decisão não é unânime

Por causa da paralisação nas competições em função da pandemia do coronavírus e da crise financeira, o São Paulo vai reduzir os salários dos jogadores pela metade. O clube chegou a apresentar uma proposta para os jogadores, que não foi aceita de maneira unânime. Por isso, o corte será aplicado por decisão unilateral.

Segundo apurou o UOL Esporte, os atletas considerados líderes do elenco — como Daniel Alves, Tiago Volpi, Hernanes e Alexandre Pato — entenderam a situação do clube. Porém, parte do plantel não aprovou as medidas. A principal reclamação era em relação aos direitos de imagem atrasados — a oferta tricolor era de quitar dois meses que estavam atrasados referentes a esse ano.

Como não tem condições de arcar com os vencimentos integralmente, os dirigentes resolveram seguir o exemplo do Atlético-MG. No caso, a equipe de Belo Horizonte diminuiu os rendimentos dos atletas em até 25% sem que eles fossem ouvidos para ajustar a situação.

Sem entrar em acordo com o elenco, o Tricolor paulista deu 20 dias de férias para o time. O pagamento do salário deverá ser efetuado nos próximos dias. Ainda não há uma previsão de quando as atividades serão retomadas.

É importante destacar que o São Paulo já enfrentava uma crise financeira muito antes da pandemia. O clube fechou a temporada 2019 com um déficit de R$ 156 milhões em seu balanço.

 

Fonte: Uol

3 comentários em “Líderes do São Paulo aceitam redução salarial, mas decisão não é unânime

  1. Boa tarde galera Tricolor !

    O mundo como conhecemos não existe e não existira mais. Esta pandemia, que não poupa, nem poupará classe social, raça, crença, posição politica, já mudou nossa vida, nosso planeta, imagine nosso amado SPFC e demais clubes de futebol.
    Os jogadores, assim como toda sociedade e principalmente nossos governantes, devem dar sua cota de sacrifício para que exista um clube minimamente capaz de se reerguer após a pandemia pois, se já não estávamos bem das pernas, nas finanças e no campo, faz tempo, sem atividade não entrarão recursos e sem previsão para o fim desses tempos amargos sabe-se lá quando retornaremos aos gramados.
    Sem atividade, sem receita. Como honrar os compromissos salariais assumidos e demais despesas do clube?
    Nossos jogadores contrários a redução salarial deveriam se mirar no exemplo dos jogadores barcelonistas que reduziram seus salários em 70% para que os funcionários do clube e atletas de outras modalidades esportivas do clube pudessem recebem seus pequenos salários, comparados ao do futebol masculino.
    Espero que, para o bem do nosso Tricolor, eles ponham a mão na consciência e que possamos nos melhorar como seres humanos e pensar mais no próximo após este mal.

    Bom domingo e se guardem.

  2. Quando e para cortar na carne, ninguem mesmo quer. O futebolista tem que entender que tudo parou ate nosso fraco futebol. O politico tem que entender que nao trabalha para o bem da patria amada, nem para nos pobres cidadaos e tambem tem que cortar na propria carne, porque tambem nao esta trabalhando 100 %, e mesmo quando trabalham sao mesmo uma decepcao, como agora, mas nao cortam, so fazem barracos. E, nos simples mortais, pagamos a conta como sempre e ainda somos ridicularizados e mal atendidos, se a pandemia continuar, pagaremos mais essa conta, com certeza.

  3. Ficar em casa fazendo videozinho falando “Fique em casa, galera” e se filmar fazendo desafios e palhaçadas idiotas é mole, chegou a hora dessa turma ajudar de verdade.

    Uma coisa é pedir a um pai de família que ganha 6 mil reais, por exemplo, cortar seu salário pela metade, aí não dá, mas essa turma que ganha 500 mil reais, não é possível que não possa cortar metade do salário neste momento de crise.

    Aparecer fazendo palhaçada para pagar de engajado e bom moço todo mundo quer, na hora de ajudar, está aí em cima na matéria os únicos nomes realmente comprometidos com o clube e com a situação complicada que vivemos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.