Justiça determina que São Paulo apresente documentos das contratações

O conselheiro do São Paulo Denis Ormrod obteve sentença parcialmente procedente na Justiça para ter acesso a contratos, documentos e esclarecimentos das transferências de Daniel Alves, Juanfran, Éder Militão e outros atletas.

O São Paulo disse ainda não ter sido intimado, mas apontou que irá recorrer da decisão.

Na sentença publicada na última quinta-feira pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, a juíza Luciane Cristina Silva Tavares determina que o São Paulo apresente em cinco dias toda a “documentação e informações relativas às transações envolvendo a contratação de atletas” (veja lista abaixo).

A juíza também diz que o clube não levou aos “autos prova documental que pudesse afastar as dúvidas” de Denis “relacionadas às supostas irregularidades nas contas, ou que as contratações feitas em nada prejudicaram os interesses do clube”.

Veja a lista de nomes de jogadores citados na ação:

  • Daniel Alves
  • Juanfran
  • Raniel
  • Biro Biro
  • Calazans
  • Willian Farias
  • Everton Felipe
  • Nenê
  • Jean
  • Éder Militão
  • Marquinhos Cipriano
  • Gabriel Sara
  • Kieza
  • Vagner Mancini * (foi coordenador técnico e técnico interino do São Paulo)

A juíza também determina a apresentação de documentos dos acordos com “Grupo Actio” e “ESC Fonseccas Segurança EIRELI”, além de relatórios sobre o fluxo de caixa do clube e ata integral, retificação de ata e gravações em áudio e vídeo das reuniões ordinárias do Conselho Deliberativo de 14 de agosto de 2019, sob pena de multa diária a ser fixada em caso de descumprimento.

No dia 19 de fevereiro, a Justiça negou liminar ao conselheiro Denis Ormrod que pedia afastamento do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

A decisão também determinou explicações do presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Pupo Barboza, dos motivos de não ter atendido a pedido formulado por um grupo de conselheiros para convocar uma assembleia para que sócios votassem sobre a destituição de Leco.

Em reunião do Conselho do dia 13 de fevereiro, Pupo leu um pronunciamento datado de 7 de fevereiro no qual encaminhou Denis Ormrod para a Comissão de Ética, órgão responsável por analisar casos internos do clube.

Denis encabeçou movimento de conselheiros que assinaram um requerimento com pedido de impeachment do presidente Leco, em dezembro. O estouro no orçamento é um dos argumentos que embasa o documento. As contas do clube deverão ser analisadas entre março e abril.

Em fevereiro, dois diretores saíram do São Paulo: Leonardo Serafim (jurídico) e Rodrigo Gaspar (administrativo). No fim do ano o clube vai eleger novos conselheiros e presidente. Leco não poderá concorrer à reeleição.

Um comentário em “Justiça determina que São Paulo apresente documentos das contratações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.