Fernando Diniz tem melhor aproveitamento de técnicos na era Leco

Fernando Diniz tem o melhor aproveitamento de técnicos do São Paulo na “era Leco”. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva está no comando do clube desde outubro de 2015. De lá para cá, o tricolor teve 13 treinadores, entre efetivos, interinos e auxiliares (veja nas tabelas abaixo).

Para efeito de comparação, o levantamento leva em consideração apenas os efetivos. Os interinos Milton Cruz e Pintado, por exemplo, tiveram aproveitamento melhor. Mas cada um deles dirigiu a equipe somente quatro vezes.

Fernando Diniz, portanto, lidera o aproveitamento geral: ganhou 56,3% dos pontos em 29 jogos, com 14 vitórias, sete empates e oito derrotas.

Em dois desses jogos, contra Inter, no Brasileirão do ano passado, e Binacional, na Libertadores deste ano, o auxiliar Márcio Araújo esteve à beira do gramado porque Diniz estava suspenso.

Aproveitamento geral dos técnicos da “era Leco”:

Técnicos do São Paulo desde outubro de 2015

Treinador Aproveitamento Jogos Vitórias Empates Derrotas
Milton Cruz* 75% 4 3 0 1
Pintado* 75% 4 3 0 1
Fernando Diniz 56,3% 29 14 7 8
Diego Aguirre 55,8% 43 19 15 9
Dorival Júnior 51,6% 40 17 11 12
Rogério Ceni 49,5% 37 14 13 10
Vágner Mancini* 48,1% 9 3 4 2
Cuca 47,4% 26 9 10 7
Edgardo Bauza 44,4% 48 17 13 18
Ricardo Gomes 42,5% 18 6 5 7
André Jardine** 42,1% 19 7 3 9
Doriva 33,3% 7 2 1 4

* treinadores interinos
**Jardine começou como interino e depois virou técnico efetivo

O atual treinador do São Paulo também tem o melhor desempenho dos técnicos na “era Leco” em clássicos contra Santos, Palmeiras e Corinthians.

Veja abaixo:

Técnicos do São Paulo nos clássicos desde outubro de 2015

Treinador Aproveitamento Jogos Vitórias Empates Derrotas
Fernando Diniz 50% 6 2 3 1
Diego Aguirre 45,8% 8 3 2 3
Rogério Ceni 37,5% 8 2 3 3
Cuca 33,3% 6 1 3 2
Ricardo Gomes 33,3% 3 1 0 2
Edgardo Bauza 27,7% 6 1 2 3
Dorival Júnior 22,2% 6 1 1 4
Vagner Mancini* 11,1% 3 0 1 2
André Jardine** 0 1 0 0 1
Doriva 0 2 0 0 2
Milton Cruz* 0 1 0 0 1
Pintado* 0 1 0 0 1

* treinadores interinos
**Jardine começou como interino e depois virou técnico efetivo

Com a suspensão da Copa Libertadores e do Paulistão, o São Paulo tomou meditas preventivas ao coronavírus. O clube parou as atividades no futebol masculino profissional, no futebol feminino, fechou o clube social até o próximo dia 31 e suspendeu as atividades da base em Cotia.

Na reunião de segunda-feira, na FPF, o São Paulo se posicionou a favor da paralisação do Paulistão por meio do presidente Leco. Os quatro grandes do estado votaram dessa maneira.

Apesar de argumentações contrárias de clubes do interior com a ideia de antecipar as rodadas finais para esta semana, no fim houve consenso geral pela paralisação.

O Tricolor lidera o Grupo C, com 18 pontos, e está classificado para o mata-mata. Na Libertadores, o time soma três pontos em dois jogos e é o segundo colocado do Grupo D.

Fonte: Globo Esporte

6 comentários em “Fernando Diniz tem melhor aproveitamento de técnicos na era Leco

  1. Até o mês passado, ninguém no elenco prestava, era urgente a contratação de reforços, Dani no meio era idiotice. Basta a imprensa elogiar o Diniz, e o elenco passa a ser bom…

    Dos técnicos citados na matéria, Aguirre foi o melhor. Eu gostei muito de seu trabalho no início, fazendo os atletas darem tudo em campo. Ganhou muitos jogos brigados. Mas saiu merecidamente quando abandonou essa atitude e passou a fazer pura e simples retranca covarde. Chegou a jogar atrás até no Morumbi, tentou segurar empate mesmo quando o adversário sofreu uma expulsão.

    E onde andam os preferidos dos torcedores com complexo de vira-latas? Procurando emprego? Rebaixando o Cruzeiro? Passando vergonha no Vasco?

  2. Ninguém teve nem perto do time que ele tem… vários jogos do paulista no meio… tomou duas goleadas nesse período e perdeu para um time quase amador no Peru!!

    Portanto Aguirre sim teve o melhor trabalho de longe!!!

    A imprensa ataca novamente em favor do seu queridinho!!!

    Quem é o empresário do Diniz?

  3. Ele só consegue impor o seu trabalho porque tem alguns bons jogadores e principalmente Daniel Alves.
    Então diretoria se for adquirir algum novo jogador tem q ser um bom de bola e com tesao de jogar.
    Comprar meia boca e achar q vai dar certo no SP é melhor usar a base.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.