Fernando Diniz ganhou fôlego e retomou confiança no São Paulo

As últimas três semanas foram de pressão sobre o técnico Fernando Diniz no São Paulo. O início irregular de Campeonato Brasileiro, com um futebol que pouco empolgou, fez o treinador ter dias conturbados.

O ge publicou no início de agosto, inclusive, que os cinco primeiros jogos do Campeonato Brasileiro seriam um termômetro da diretoria para avaliar o trabalho do treinador, criticado pela eliminação para o Mirassol, no Paulistão.

Na última quarta-feira, o quinto jogo da série chegou, e com vitória. Diante do Athletico-PR, o São Paulo venceu no Morumbi, subiu para a terceira colocação do Brasileirão, com os mesmos 10 pontos do vice-líder, e respira um pouco mais aliviado para enfrentar o Corinthians, no próximo domingo, às 11h (de Brasília), em casa.

Muitas das mudanças nesse período passam pelas mãos de Fernando Diniz, que fez diversas adaptações dentro e fora de campo e conseguiu dar uma resposta rápida em meio a protestos e incertezas quanto ao futuro da equipe. A primeira sequência decisiva, portanto, foi superada com boas notícias.

Mudança na zaga
Após perder para o Vasco, na terceira rodada, Diniz viu urgência para mudar peças no time. Sobrou para a defesa, que havia sofrido cinco gols nos últimos seis jogos da equipe até aquela ocasião.

Léo, de 24 anos, e Diego, de 21 anos, então, ficaram com os lugares de Bruno Alves e Arboleda. A troca para o jogo contra o Sport causou uma enorme revolta entre os torcedores, que não digeriram bem a ideia de ver a dupla consagrada de defesa no banco de reservas.

A alteração de Fernando Diniz, porém, foi calculada e recebeu o respaldo da diretoria. No treino que definiu a mudança, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, acompanhou a atividade e apoiou a decisão do treinador.

O resultado dessa aposta de Diniz foi visto nos últimos dois jogos, quando o São Paulo não sofreu gols e somou seis pontos com a dupla de zaga se destacando.

Aposta em Luciano
O crescimento do São Paulo nos últimos três jogos tem uma grande parcela de contribuição do atacante Luciano. Nas três partidas disputadas, o jogador fez dois gols e deu uma assistência.

A contratação de Luciano, envolvido em uma troca com o Grêmio por Everton, foi um pedido de Fernando Diniz. Os dois trabalharam no Fluminense, em 2019, e o jogador viveu grande momento.

Luciano vem sendo elogiado internamente e também caindo no gosto dos torcedores, que o consideram até aqui um acerto do clube. Ele foi trocado por Everton, hoje no Grêmio.

Respaldo a Hernanes
O meia enfrenta alguns problemas pessoais, conforme Fernando Diniz externou em entrevista coletiva na última quarta-feira. Além disso, sofreu com uma lombalgia e passou a ser pouco utilizado.

Embora tenha sofrido pressão para colocar Hernanes em campo, Diniz tratou a situação com calma e quis entender o que se passava com o jogador. A cautela foi bem vista pela diretoria, porque evitou desgaste à imagem do ídolo são-paulino.

– O Hernanes tem assunto interno, e as pessoas especulam e especulam muito mal. Têm pouca informação e acabam falando maldade. Querem criar discórdia, intriga… Hernanes eu tenho um carinho, um respeito e sei que ele tem por mim. Em nenhum momento foi desrespeitado por ninguém. Nunca teve sangue com Hernanes. Teve carinho, afeto compreensão e amor – afirmou o treinador .

– O Hernanes talvez em um momento oportuno vai falar porque aconteceram essas coisas com ele, dessa forma – completou.

Na vitória contra o Athletico, Hernanes entrou no segundo tempo, mudou a dinâmica do jogo, e o São Paulo chegou à vitória com uma boa atuação do meia. Acredita-se que aos poucos ele vai retomar a sua melhor forma e retomar a liderança e o bom futebol.

Nova sequência
Neste domingo, às 11h, no Morumbi, Fernando Diniz vai ter a sua prova de fogo no duelo contra o Corinthians, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Uma vitória com combinações de resultados pode deixar o São Paulo na liderança.

Mudanças serão feitas no time, já que Reinaldo, suspenso com o terceiro cartão amarelo, e Daniel Alves, lesionado, são ausências certas. É a chance que Diniz tem de se consolidar e provar que pode levar o São Paulo a sonhar alto na temporada.

 

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Fernando Diniz ganhou fôlego e retomou confiança no São Paulo

  1. Ta fácil conquistar a confiança dos chefes no SP hein…não precisa fazer absolutamente nada, não precisa melhorar o time, melhorar as apresnetacoes. Basta ganhar de uns coitados na cagada e pronto

  2. Cedo para falar em confiança, ganhou jogos de um 1X0 de equipes coadjuvantes nesse campeonato, o time dá sustos na defesa, continua lenta e embolada no meio, em alguns momento os jogadores deixam muito espaço para o adversário chegar proximo para finalizar no Volpi. Para mim, ainda precisa entregar mais futebol para se manter entre os 5 melhores, e entregar ainda mais se quiser ser campeão! Acho uma parada dificil para esse elenco e esse treinador que tem como maior inimigo ele próprio, pois demora demais, demais a tomar decisões urgentes na escalação e nas substituições, precisa entender que é meritocracia e amizade com jogador nao andam juntas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.