Fernando Diniz explica função de Daniel Alves no São Paulo

O técnico Fernando Diniz, do São Paulo, explicou como encontrou o melhor posicionamento para Daniel Alves.

Desde setembro no Morumbi, Fernando Diniz disse ter achado junto com o Daniel Alves a função de meio-campista como melhor para o São Paulo, por ser uma região do campo onde ele pega mais na bola.

O atleta atua como uma espécie de volante com liberdade para iniciar as jogadas e se movimentar. Ele virou o artilheiro do elenco no ano, com cinco gols, e lidera constantemente estatísticas de passes certos nas partidas. Em 2019, com Cuca, o camisa 10 alternou entre lateral-direito e meia armador.

– Gosto do Daniel há muito tempo, desde 2010 ou 2008. Ele sempre me impressionou pela capacidade de se refazer dentro do jogo. É um cara que nunca desiste, muito dinâmico e gosta muito de ter a bola. Ele tem técnica, inteligência, coragem e personalidade para jogar futebol. No São Paulo, eu, ele e o time achamos juntos o melhor posicionamento para cada jogador, e para ele de maneria especial. Um cara que tem o volume de ações que ele tem, com personalidade e criatividade, esse jogador tem que pegar na bola o maior número de vezes possível. Ele gosta desse papel. Nós descobrimos juntos o melhor lugar para o Daniel – disse Fernando Diniz, em entrevista à “ESPN Brasil”.

– No São Paulo ele se achou. Está fazendo um ano maravilhoso. O ano passado já tinha sido bom, mas esse ano está fazendo um Paulista e Libertadores muito positivos. Está jogando muito. Outra coisa que o Daniel faz: ele consegue melhorar os jogadores ao lado dele. Jogando em uma região mais central isso acontece de maneira mais constante. Nesse momento ele se achou e acredito que na carreira seja um momento muito singular. Está se movendo em todos os lugares do campo, fazendo coisas que não podia fazer só na lateral direita – completou Fernando Diniz.

O técnico do São Paulo comentou sobre como será a atuação desse novo Daniel Alves na Seleção.

– Concordo com o Tite que especificamente para mim ele ainda é o melhor lateral-direito do mundo. Quando ele voltar para a Seleção para ser o lateral ele não vai voltar disfuncional. Faz isso a vida inteira. Ao contrário. Ele vai voltar com muito mais recurso. Vai ter mais facilidade do que já tinha para jogar na lateral. Essa é a minha crença – disse o treinador.

Fernando Diniz também opinou sobre o que espera que aconteça quando a pandemia do novo coronavírus terminar.

– Espero que a sociedade, não só do Brasil, mas mundial, perceba que o mundo é cada vez mais uma ilha. Todas as pessoas precisam umas das outras. Essa desigualdade social no mundo não tem razão de ser. Podemos distribuir melhor a riqueza do mundo. O mundo produz muita riqueza, mas quanto mais riqueza a gente produz maior fica a desigualdade. A sociedade tem de repensar e procurar diminuir a desigualdade. No fundo, temos de viver cada vez mais em comunidade e se respeitando. É tentar viver de uma maneira mais equilibrada.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.