Domínio no primeiro tempo, pressão no segundo… São Paulo vence a Ponte

O São Paulo dominou a Ponte Preta no primeiro tempo e saiu de campo com a vitória por 2 a 1. Na tarde deste domingo, no Morumbi, as equipes disputaram a oitava rodada do Campeonato Paulista e foi o time do técnico Fernando Diniz que deu bastante trabalho, principalmente até o intervalo. Organizado, com qualidade, o Tricolor venceu com gols de Alexandre Pato e Reinaldo. No início da etapa final, porém, Yuri, da Ponte, foi expulso, o que fez o São Paulo relaxar, passar a ceder espaços, e acabar sendo pressionado – sofreu gol de Dawhan.

Com o resultado, o São Paulo chegou a 15 pontos, na liderança do Grupo C do Campeonato Paulista. A Ponte Preta, por sua vez, ficou com sete pontos, em terceiro lugar do Grupo A. Pela competição, ambas as equipes voltam a campo no próximo fim de semana – enquanto o Tricolor visita o Botafogo no domingo, a Ponte recebe o Red Bull Bragantino no dia seguinte. Antes, na quinta-feira, os comandados de Fernando Diniz pegam o Binacional, do Peru, na estreia na Conmebol Libertadores.

NÃO VALEU… E VALEU!
A partida começou bastante movimentada. Logo aos quatro minutos, Henrique Trevisan chegou a fazer o gol para a Ponte Preta, mas a arbitragem assinalou impedimento – lance polêmico, que se o jogo tivesse o árbitro de vídeo, certamente seria consultado para a certeza ou não da irregularidade. O São Paulo respondeu aos oito com Alexandre Pato, em gol validado, 1 a 0: Daniel Alves achou Pablo, a bola vai para a área e Pato, ligado, estufa as redes para o seu terceiro gol em dois duelos.

DOMÍNIO TRICOLOR
Depois do 1 a 0 a favor, o São Paulo passou a dominar a Ponte Preta. Aos 17 minutos, Bruno Reis tocou a bola com a mão na grande área após tentativa de Arboleda, mas o árbitro mandou seguir, gerando bastante reclamação pela não marcação de pênalti. A pressão tricolor seguiu aos 23, com Pablo exigindo grande defesa de Ivan, aos 26 Vitor Bueno tentou de primeira, mas mandou para fora, Pablo de novo aos 29… Até que Reinaldo, aos 45, ampliou: 2 a 0 após receber de Vitor Bueno.

EXPULSÃO, RELAXOU, LEVOU…
Na volta para o segundo tempo, logo aos sete minutos, Yuri recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso corretamente pela arbitragem. O São Paulo, com um jogador a mais, acabou relaxando e passou a administrar o placar, dando trabalhos esporádicos a Ivan. A Ponte Preta, com um a menos, passou a ter espaços e se recuperar no jogo. E descontou aos 25 com Dawhan, aproveitando tabela com Bruno Rodrigues. A Ponte até tentou o empate na raça nos minutos finais, mas não deu. Vitória do São Paulo por 2 a 1, justa e com lições para não tirar o pé do acelerador para não dar sorte ao azar.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 PONTE PRETA

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/hora: 1/3/2020, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP) – Nota LANCE!: 5,0 (errou para os dois lados, anulando um gol da Ponte Preta e deixando de marcar um pênalti para o São Paulo)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Alberto Poletto Masseira (SP)
Gramado: Bom
Público/renda: 21.748 torcedores/R$ 671.978,83
Cartões amarelos: Daniel Alves (SAO) e Yuri, Bruno Reis, Bruno Rodrigues, Guilherme Lazaroni (PON)
Cartão vermelho: Yuri 7’/2ºT (PON)

GOLS: Alexandre Pato 8’/1ºT (1-0), Reinaldo 45’/1ºT (2-0) e Dawhan 25’/2ºT (2-1)

SÃO PAULO: Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes (Liziero 48’/2ºT); Pablo (Hernanes 21’/2ºT), Vitor Bueno (Toró 45’/2ºT) e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz.

PONTE PRETA: Ivan, Dawhan, Wellington Carvalho, Henrique Trevisan e Yuri; Danrley (Jeferson intervalo), Bruno Reis, João Paulo e Bruno Rodrigues; Felipe Saraiva (Guilherme Lazaroni 8’/2ºT) e Roger (Vinícius Zanocelo 37’/2ºT). Técnico: João Brigatti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.