De criticado a adorado pela torcida: a reviravolta de Pato no São Paulo

Alexandre Pato se tornou um personagem bastante controverso no futebol brasileiro. Odiado por muitos, adorado por outros, o atacante do São Paulo deu a volta por cima sob o comando do técnico Fernando Diniz e se transformou em um dos pilares do esquema do técnico tricolor no início da atual temporada.

Antes renegado pelo próprio Diniz, Pato esbanjou paciência para voltar a ganhar espaço no elenco. No final do ano passado, o jogador foi preterido nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e levantou dúvidas em relação a sua utilidade no projeto liderado pelo treinador do São Paulo.

A gota d’água para Fernando Diniz foi na derrota por 3 a 0 sofrida para o Palmeiras no Allianz Parque. Na ocasião, Pato foi um dos principais alvos das críticas de parte da torcida e imprensa por conta da sua passividade dentro de campo. Ao longo dos 90 minutos, o atacante pouco mostrou, revoltando muitos são-paulinos.

Daí em diante, Pato recebeu apenas mais uma oportunidade de Fernando Diniz, entrando no início do segundo tempo da derrota para o Fluminense em pleno Morumbi por 2 a 0. Depois disso, não atuou por sequer um minuto e encerrou a frustrante temporada esquecido no banco de reservas.

Mas tudo foi mudando aos poucos conforme a nova temporada iniciou. É verdade que Pato começou 2020 ainda em descrédito. Mesmo com as ausências de Antony e Igor Gomes, convocados para o Pré-Olímpico para defender a Seleção Brasileira sub-23, o renomado atacante seguiu no banco de reservas, vendo o garoto Helinho ganhar uma chance de Fernando Diniz.

Por ironia do destino, Helinho acabou se lesionando logo nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Pato, então, voltou a ganhar minutos e, desta vez, fez jus à confiança do comandante tricolor. Os gols demoraram a acontecer, mas as atuações do camisa 7 passaram a convencer a comissão técnica.

Apesar do desempenho satisfatório, faltava sorte a Alexandre Pato. Contra o Novorizontino, por exemplo, o jogador balançou as redes duas vezes, mas a arbitragem, equivocadamente, anulou seus dois gols. Entretanto, contra o Oeste, ele, enfim, desencantou, marcando dois e deslanchando, já que também correu para o abraço nos dois jogos seguintes, diante da Ponte Preta e Binacional, confrontos que o fizeram se estabelecer como vice-artilheiro do time em 2020, com quatro gols, atrás apenas de Daniel Alves, com cinco.

Agora, resta saber como Pato voltará à rotina de treinos e jogos quando a quarentena forçada por conta do novo coronavírus acabar. Em recente entrevista, o atacante tricolor assumiu a vontade de retornar ao Milan, porém, apenas depois de conquistar o tetracampeonato da Libertadores com o São Paulo, desafio tão grande quanto à desconfiança que até pouco tempo atrás muitos dos tricolores tinham dele.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “De criticado a adorado pela torcida: a reviravolta de Pato no São Paulo

  1. Boa tarde galera Tricolor !
    O Pato é um caso a ser analisado…quando joga bem, faz 02 gols dizem: – É um craque! Merece seleção!…Quando joga mal e não consegue ajudar o time aí: – É um morto! Um ex jogador!

    Tudo que ele faz desperta amor ou ódio, hoje os críticos estão na fase romântica. Na minha opinião, diante do que existe no atual mercado de centroavantes do Brasil ele é um ótimo centroavante que nos ajudará muito na temporada mas, não esperem nem comparem com França, LF9, Dodô…..

    Ele é apenas um ótimo centroavante diante do cenário deste nosso futebol brasileiro carente craques.

    Um abraço a todos,
    E se guardem, fiquem emcasa…se puderem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.