Daniel Alves retoma estabilidade e cresce em momento decisivo

Após um período de instabilidade com a camisa do São Paulo, com inúmeras críticas da torcida, Daniel Alves reassumiu o protagonismo no clube e agora tem a missão de levar o Tricolor à semifinal da Copa do Brasil após cinco anos sem disputar esta fase do torneio.

Nesta quarta-feira, o São Paulo enfrenta o Flamengo, às 21h30 (de Brasília), pelo jogo de volta das quartas de final. O primeiro jogo terminou 2 a 1 para o time paulista, que agora tem a vantagem do empate. O Tricolor avançou à semi pela última vez em 2015, quando acabou eliminado pelo Santos.

A Globo transmite a partida para todo o Brasil (menos RS e MG – regiões de Varginha, Coronel Fabriciano, Montes Claros e Belo Horizonte). O SporTV exibe para todo o país. Se você está em São Paulo ou no Rio de Janeiro, pode assistir de graça no ge pelo sinal da Globo. O ge acompanha em Tempo Real com vídeos exclusivos de gols e lances.

E Daniel Alves se tornou peça fundamental para que a vaga seja concretizada. Nos últimos jogos, o meia participou diretamente de gols importantes e fortaleceu a marcação no meio de campo do Tricolor.

No último sábado, por exemplo, ele deu o passe para o gol de Luciano, que garantiu a vitória do São Paulo sobre o Fortaleza, por 3 a 2, pelo Brasileirão. Contra o Lanús, pela Copa Sul-Americana, Daniel Alves foi o responsável por um gol e duas assistências na vitória por 4 a 3.

Diante do Flamengo, na última quarta-feira, a postura do camisa 10 foi elogiada. O jogador fez uma boa marcação em Gérson, apesar de cometer um pênalti sobre o adversário, mas dificultou a articulação de jogadas no meio de campo.

A situação, no entanto, era bem diferente no mês passado. Após o episódio em que apareceu tocando um instrumento musical com o mesmo braço que havia operado dias antes, parte da torcida passou a criticar a postura do atleta.

As más atuações logo após o retorno da lesão só pioraram a relação com aqueles que já não estavam contentes com o jogador. Nesse meio tempo, a eliminação na fase de grupos da Libertadores agravou o cenário.

Na semana da queda no torneio continental, uma torcida organizada do São Paulo foi em frente ao CT da Barra Funda e cobrou, principalmente, Daniel Alves.

– Ô, Daniel, quebra meu galho, vai tocar samba lá na casa do c… – foi um dos gritos dos torcedores contra Daniel Alves, lembrando o episódio da batucada.

Mesmo com apresentações bem abaixo das esperadas, Daniel Alves não saiu do time titular. O técnico Fernando Diniz, inclusive, passou a ser questionado sobre o motivo de nem sequer substituir o jogador. E ele defendeu o camisa 10.

– Entrega muitas coisas, falo desde o ano passado, teve momentos de cobrança. Ele entrega mais do que vocês imaginam, é nossa maior referência. Ele entrega muitas coisas, no campo daria pra ver também, mas a gente enxerga mais as coisas superficiais, quando erra um passe ou acerta. Tem taxa de trabalho sempre grande, corre o tempo todo, sempre bate recorde no GPS. Coloca todo mundo para cima, tem frieza para decidir, espírito de luta invejável. É um grande privilégio ter o Daniel – afirmou Diniz em uma das ocasiões.

A insistência do treinador parece ter surtido efeito. O ponto de virada de Daniel Alves começou justamente diante do Flamengo, adversário desta quarta-feira. Na vitória por 4 a 1, pelo Campeonato Brasileiro, no Maracanã, o jogador tomou conta do meio e foi um dos melhores em campo.

Desde então, vem demonstrando ser o jogador que se esperava quando foi contratado, no meio do ano passado.

Maior campeão da história do futebol mundial, Daniel Alves tem a chance de conquistar o primeiro troféu pelo São Paulo na competição que o clube nunca ganhou. E conta com a recuperação da boa fase para isso.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.