Daniel Alves diz que cada jogo é um sacrifício e vê São Paulo ‘no caminho’

Daniel Alves, autor do gol da vitória do São Paulo sobre o Fortaleza, por 1 a 0, no Morumbi, disse que o Campeonato Brasileiro reservará um sacrifício por jogo para a equipe que, segundo ele, está “no caminho”. Foi o primeiro jogo do Tricolor após a eliminação no Paulistão para o Mirassol, há 14 dias.

– São situações atípicas, não estamos acostumados a isso, estamos acostumados a jogar com pressão da torcida. Muito tempo sem jogar também te deixa um pouco sem ritmo. A gente sabe que tem muita coisa para melhorar, mas é sempre bom melhorar com vitória. O Brasileiro é difícil por isso, em cada jogo você tem que fazer um sacrifício muito grande, mas estamos no caminho. A gente tem que seguir fazendo o que a gente treina, é assim que a gente constrói as coisas. Sabemos bem a instabilidade do clube, mas acredito que podemos ir mandando mensagens positivas de que, no que depender da gente, vamos doar o máximo para que as coisas aconteçam no São Paulo – disse Daniel Alves, ao Premiere.

O camisa 10 se juntou a Pablo na artilharia do elenco em 2020, com seis gols marcados em 14 partidas. Pelo São Paulo, são oito em 34 exibições.

Ele também comentou o moicano que exibiu, uma homenagem ao amigo Neymar, destaque da classificação do PSG para a semifinal da Champions League. A equipe francesa venceu a Atalanta por 2 a 1 na última quarta.

– “O pai tá on” e o papi aqui está ativo sempre. Essa é a sensação. E é importante mudar alguma coisa para a auto-estima, sobretudo dentro de campo. Fora é estética, isso não vale nada – disse o são-paulino.

4 comentários em “Daniel Alves diz que cada jogo é um sacrifício e vê São Paulo ‘no caminho’

  1. Time ridiculo com um treinador ridiculo, treineiro de time pequeno. Sem currículo, sem historia, sem conhecimento de futebol. Foi encurralado pelo Fortaleza. Mas o pior é a forma de jogar, essa é a forma do Fernando Diniz, ele joga dessa forma desde sempre. Ele não vai fazer outra coisa. Foi assim em todos os clubes por onde passou.
    Não sei quem inventou esse cara no tricolor. Ridiculo. Não tenho palavras para expressar o que penso.
    Nao é novidade o que está acontecendo, é obvio. Estava na cara que seriamos assim quando contratamos o Diniz.
    Pode colocar o elenco de um time europeu, nas mãos do Diniz será sempre assim. Ele joga assim.
    Time lento, lerdo, toques inúteis e sempre para o lado. Não tem profundidade, não tem velocidade, não tem jogada aérea, não tem jogada ensaiada…..enfim, não tem nada.
    O goleiro pega a bola, toca para o zagueiro, desse para o lateral, de volta para o zagueiro e assim por diante, uma ciranda ali no meio de campo, com toques curtos, lentos e sem objetividade alguma.
    Hoje demos o primeiro chute no segundo tempo aos 40 minutos !
    O que a diretoria está esperando ? Alguém acha mesmo que esse time treinado dessa forma tem algum futuro ?
    Como não enxergam isso ? Qualquer treinador comum, desses comum mesmo, treinador de série B, faz o time jogar o básico, o que seria muito melhor que o tricolor atual. Olha que nível chegamos.
    Não consigo nem xingar, nem reclamar. Hoje eu não ia assistir. Cheguei tarde em casa e meu filho me chamou e resolvemos ligar a TV para assistir, estava no intervalo. Ele se animou: “pai, já esta um a zero”.
    Começou o segundo tempo….de tão ridiculo, com 30 minutos ele já tinha ido para o quarto e eu fiquei sozinho na sala desanimado e tentando enxergar o que eu não consigo, pois pra mim está muito claro que com o Diniz isso nunca vai mudar.
    Assisti até o fim, teve momentos que torci para o Fortaleza fazer um gol, pensei que talvez com 3 derrotas seguidas a diretoria se mexesse, mas meu coração sãopaulino não me deixou. Continuei até o fim. Com desanimo, com tristeza.
    Antes quando o time ia mal eu ficava puto, xingava, gritava, torcia !
    Agora eu fico em silencio, triste. Isso é muito pior. Um time gigante e tão ridicularizado, jogando igual time minúsculo, sem iniciativa, sem jogadas, sem nada.
    Com jogadores que são a cara do time atual, frouxos, sem velocidade, sem garra.
    Ou alguém imagina o Arboleda e o Bruno Alves sendo expulso, dando carrinho com raiva, pisando no atacante adversário.
    E nossos volantes Tche Tche e Liziero ? Alguem imagina eles tomando conta do meio ? Tipo: Aqui é São Paulo e ninguém entra ! Impossível
    E nossos laterais, lentos e sem nenhum técnica, não correm e nem cruzam. Linha de fundo acho até que eles não conhecem, pois nunca foram por ali.
    E no ataque, bem, isso não tempos. Nosso centroavante tem 28 anos e 50 gols na carreira, não seria agora que ele iria desandar a fazer gol, isso se aprende no inicio da carreira.
    Esse é o nosso time. Eu vou tentar não acompanhar mesmo, pois me estraga o dia, a noite, ver esse time jogar.
    Me deixa irritadiço, desanimado.
    Uma pena

    • O catado do Mirassol era mais organizado do que esse catado de milionários preguiçosos, fico tentando imaginar como eh o treinamento desse treineiro, deve ser uma bagunça total, nem arruma defesa, nem meio de campo e nem ataque, eh um amontoado de queridinhos escalados por esse ARREMEDO.
      Pior quem o contratou, o INCOMPETENTE Raí que ainda por cima tem a cara de pau pra pedir pro presidente da República renunciar, e ele com sua tremenda incompetência não tem hombridade pra isso, soh deu prejuízos e vexames pro SPFC, bem a cara do bosta de presidente que o contratou, o Lecú.

  2. Tá no caminho sim, no caminho de tomar um baita sacode quando pegar uma equipe rápida e q entra em campo pra buscar resultado e n toquinhos pra lá e pra cá.
    Eu fico tentando entender o q será q esses caras treinam, pq durante o jogo n sai uma finalização de fora da área decente, um contra ataque em velocidade, uma criação no meio campo e n tem um q preste pra uma bola parada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.