Com um a mais, São Paulo vence o Santos com dois gols de Pablo

Em um San-São com portões fechados devido à pandemia de coronavírus, o São Paulo foi melhor do início ao fim, embora tenha saído atrás neste sábado, no Morumbi. O Santos fez 1 a 0 com Arthur Gomes em sua única chance no primeiro tempo, mas teve Jobson expulso antes do intervalo, e viu o Tricolor virar e triunfar na etapa final por 2 a 1, com dois gols de Pablo – que saiu do banco. O duelo foi válido pela 10ª rodada do Campeonato Paulista.

As duas equipes lideram seus respectivos grupos. O São Paulo, com 18 pontos, é o primeiro do Grupo C, e o Santos, com 15, ocupa a ponta da chave A. Com os confrontos pela Libertadores adiados em virtude do surto de COVID-19 no mundo todo, ambos voltam a campo no próximo sábado. O Peixe recebe o Santo André, às 17h, enquanto o São Paulo, às 19h, também em casa, pega o Bragantino.

COMO SE HOUVESSE TORCIDA
Ao contrário da preocupação expressada por Diniz antes do jogo, o São Paulo não sentiu morosidade pelo silêncio no estádio e começou bem. Aos quatro minutos, Antony arrancou, tabelou sem querer com a zaga santista e bateu de pé direito, para encaixe de Éverson. Depois, foi a vez de Vitor Bueno exigir o goleiro de fora da área.

DO CÉU AO INFERNO
Enquanto isso, o Santos jogava no erro do adversário. E ele veio aos 29. Antony errou passe no campo de defesa e bola chegou a Sánchez. A partir daí, pura arte. Ele tabelou com Arthur Gomes, que devolveu de letra, e o uruguaio viu a chegada de Pará pela direita. O lateral passou para Gomes, invadindo a área, fechar a linda trama com gol. Ineficiente, o Tricolor ainda teve chances pelo alto e terminou a etapa inicial com 10 a 2 em finalizações. A melhor notícia foi a expulsão de Jobson, do Santos, ao receber segundo amarelo, aos 45, após solada em Daniel Alves.

COM O DEDO DO CHEFE
No intervalo, Fernanda Diniz lançou Pablo na vaga de Bruno Alves. E o prêmio pela ousadia veio rápido. Daniel Alves cobrou falta pela esquerda, Éverson saiu mal, e bola sobrou e camisa 9 mandar para o gol sem goleiro: 1 a 1 no Morumbi.

TRICOLOR AMASSA
Se o São Paulo já era melhor com 11×11, apesar do placar desfavorável no início, com um a mais, o Tricolor amassou com todos os jogadores no campo de ataque. O Santos, por sua, vez, fazia um bloqueio à frente do próprio gol. Assim, o jeito era insistir pelo alto. Após escanteio cobrado por Dani Alves da direita, a bola cruzou a área do Peixe mais três vezes em sequência. Na última, Pato lançou de pé esquerdo e Pablo, na segunda trave, virou: 2 a 1.

FOI POUCO
À frente no placar, o São Paulo continuou pressionando. Vitor Bueno, de fora da área, Pablo e Alexandre Pato, ambos de cabeça, pararam todos em Éverson – que teve boa atuação apesar da falha no gol. Assim, o placar saiu barato para a equipe da Baixada Santista no Morumbi.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 1 SANTOS

Data/Horário: 14/3/2020, às 19h
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira – Nota L!: 6,0 – Apesar de mostrar insegurança, acertou nas decisões capitais.
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Gramado: Bom
Público e renda: sem público. 
Cartões amarelos: Tchê Tchê, Arboleda, Pablo (SAO); Jobson 2x, Arthur Gomes (SAN)
Cartões vermelhos: Jobson 45’1ºT

GOLS: Arthur Gomes 29’1ºT (0-1) , Pablo 7’2ºT (1-1) e 20’/2ºT (2-1)

SÃO PAULO
Lucas Perri; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves (Pablo, intervalo) e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Igor Gomes (Hernanes, 36’/2ºT); Vitor Bueno, Antony e Pato. Técnico: Fernando Diniz.

SANTOS
Éverson; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson, Carlos Sánchez (Evandro, 24’/2ºT) e Diego Pituca; Arthur Gomes, Soteldo (Tailson, 28’/2ºT) e Yuri Alberto (Madson, 16’/2ºT). Técnico: Jesualdo Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.