Clássico coloca à prova confiança nos trabalhos de Mancini e Diniz

Corinthians e São Paulo se enfrentam neste domingo (13), às 18h15 (de Brasília), na Neo Química Arena, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vivendo seu auge no Tricolor Paulista, Fernando Diniz faz um duelo particular à beira do gramado contra Vagner Mancini, que tem a dura missão de salvar a temporada do Timão. No Majestoso, os dois colocam à prova a confiança em seus respectivos trabalhos.

Contratado para assumir a vaga ocupada interinamente por Dyego Coelho após a demissão de Tiago Nunes, Mancini atualmente vê o Alvinegro na 11ª colocação do Brasileirão, com 30 pontos conquistados.

O treinador corintiano chegou ao Parque São Jorge em momento conturbado, com a equipe eliminada da Copa Libertadores, derrotada pelo rival Palmeiras no Paulistão e ameaçada pelo rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Logo em seu sexto jogo pelo clube, ele também viu a Copa do Brasil ficar pelo caminho.

Em sua apresentação, o comandante prometeu resgatar a identidade do Corinthians em campo, depois de uma tentativa falha do clube de implementar um estilo ofensivo. Além disso, ele reconheceu que o trabalho na equipe paulista seria sua grande chance na carreira.

Entre partidas boas e ruins, o Corinthians de Vagner Mancini conseguiu, pelo menos, se afastar das últimas posições na tabela. Agora, o Timão busca uma vitória no Majestoso para poder elevar o moral da equipe e, talvez, almejar objetivos maiores na competição nacional.

Fernando Diniz, que recebeu a indicação para seu primeiro cargo como treinador, no Votorati, do atual técnico do Corinthains, vive situação completamente diferente. Aposta da diretoria do São Paulo após a saída de Cuca – em negociação que causou a saída de Vagner Mancini do Tricolor -, o treinador começou a temporada pressionado a encerrar o longo jejum de títulos do clube do Morumbi.

Após um início de ano animador, o técnico são-paulino colecionou eliminações na retomada do futebol depois da paralisação causada pela pandemia do novo coronavírus. As derrotas contra times de menor expressão, como Mirassol e Lanús-ARG, aumentaram ainda mais as críticas e os pedidos por sua demissão.

Bancado pelo ídolo Raí, diretor de futebol do clube, Diniz agora colhe os louros da continuidade do trabalho e vê o time apresentar o melhor desempenho em campo desde que assumiu o comando da equipe. O Tricolor vem de 12 partidas consecutivas sem derrota, com dez vitórias e dois empates.

Mais do que isso, o São Paulo ainda briga em duas frentes na temporada: no Campeonato Brasileiro, a equipe ocupa a liderança isolada com 50 pontos, sete a mais que o segundo colocado Atlético-MG; já na Copa do Brasil, o Tricolor está na semifinal e tem o Grêmio como próximo adversário na disputa pelo título inédito.

O clássico deste domingo pode ser fundamental para mostrar que o time de Fernando Diniz tem a força necessária para conquistar títulos e, enfim, acabar com a seca.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.