CBF rechaça mudar fórmula do Brasileirão e adequar calendário ao europeu

Neste sábado, o Secretário Geral da CBF, Walter Feldman, voltou a falar sobre as mudanças no futebol brasileiro por conta da pandemia do Covid-19. Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre, o dirigente rechaçou mudar a fórmula do Campeonato Brasileiro de 2020 e adequar o calendário ao europeu.

Com os jogos suspensos por tempo indeterminado, os estaduais podem ocupar datas e inviabilizar o Brasileirão de pontos corridos com 38 rodadas quando a bola voltar a rolar. Ainda assim, Feldman nega que a fórmula da competição será alterada.

“A mudança de fórmula do Campeonato Brasileiro está descartada”, pontou. “O desejo nosso, expresso pelo presidente Caboclo, é que a gente possa encontrar datas para os estaduais serem encerrados”, complementou o Secretário Geral.

Para solucionar o problema de datas, há quem sugira adequar o calendário brasileiro com o europeu. Feldman, entretanto, também mostra que a CBF é contra esta medida.

“Não existe a possibilidade do calendário do futebol brasileiro ser adequado ao do futebol europeu”, declarou.

Ainda na mesma entrevista, Walter Feldman afirmou que a previsão da entidade máxima do futebol brasileiro é que as atividades retornem entre maio e junho. Segundo ele, entretanto, trata-se de um prognóstico, que pode mudar, dependendo de como a epidemia do Covid-19 se propague no país.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “CBF rechaça mudar fórmula do Brasileirão e adequar calendário ao europeu

  1. “Não existe a possibilidade do calendário do futebol brasileiro ser adequado ao do futebol europeu”

    Por que? Por que esta antipatia tão grande em adequar o calendário do futebol brasileiro ao que acontece nos grandes centros?

  2. O que é que uma Globo n faz né? Não querem mudar o formato pq a Globo quer usar ao máximo a exposição dos clubes e lucrar ainda mais com patrocínios e canal fechado.
    Eu tenho duas opções pra fazer o campeonato e ainda mais emocionante do q a merda q é hj. Dividiria em 2 grupos, classificariam os 4 melhores de cada e fazer um mata mata, os 4 piores dos grupos disputaram um quadrangular pra ver os dois piores. A segunda opção seriam 19 jogos, os 8 melhores passariam e fariam quartas, semi e depois a final.
    Aqui tá naquela frescura de querer seguir a porcaria do estilo europeu onde cada país n tem mais q 3 times q preste e tão destruindo os craques, os times e as emoções verdadeiras q tínhamos na fase final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.