‘Caso Maidana’: MP vê movimentos bancários suspeitos de Aidar

Em investigação do Ministério Público de SP, o órgão acredita ter encontrado depósitos bancários anormais do ex-presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar durante a compra dos direitos de Iago Maidana, em 2015. Atualmente o zagueiro defende o Atlético-MG.

Um dos depósitos foi de R$ 70 mil e outros 14, em um prazo de 20 dias, no valor de R$ 5 mil cada um, todos eles em espécie. O MP desconfiou do volume das movimentações em dinheiro nas contas de Aidar. A investigação se baseia na quebra de sigilo bancário do cartola por 17 meses entre 2015 e 2016.

A desconfiança começou com a maneira com que foi realizada a transferência de Iago Maidana naquela época. Uma empresa de nome Itaquerão Soccer contratou o zagueiro, que estava no Criciúma, por R$ 800 mil e depois fez seu registro por dois no Monte Cristo, da terceira divisão de Goiás. Em seguida, vendeu 60% dos direitos ao São Paulo, por R$ 2 milhões.

Carlos Miguel Aidar disse que não se pronunciará sobre o assunto e afirmou que ofereceu acesso ao seu sigilo bancário antes mesmo de o Ministério Público pedir a quebra. No mês de outubro de 2015, Aidar renunciou ao cargo de presidente em reação a um pedido de impeachment que estava sendo desenhado contra ele no clube.

8 comentários em “‘Caso Maidana’: MP vê movimentos bancários suspeitos de Aidar

  1. Demoram anos para ver que tem “movimentação suspeita”, que eficiência!!!

    Isso todos já desconfiavam faz tempo, precisa investigar tudo que ocorreu no clube nesses últimos 10 anos, tem rato velho que antes de ir pro inferno vai amargar um xilindró!!!

  2. Convenhamos que 70mil é dinheiro de pinga, para um negócio desse naipe!
    Ou, de fato, o cara é mágico (para esconder o resultado) ou estão com muita boa vontade para com ele. Nada justifica o valor pago pelo atleta, senão alguma maracutaia.
    Entretanto, é bom que se lembre, do caso da contratação do Diego Souza, um valor discutido entre os dois últimos clubes em que o cara jogou e que fizeram negócio de seu contrato, se 1 ou 2milhões, viraram 10 para que o S.Paulo ficasse com ele.
    Convenhamos que são negócios pra lá de semelhantes e que também deveria ter um olhar mais crítico sobre ele (sem considerar os salários e contrato sobrevindos).

  3. MP só trabalha rápido quando tem interesses… ou vai se arrastar ou não vai dar em nada… Provável que o Aidar tenha vários “contatos” lá dentro!!!!

    • Segunda opção.
      Por essas e outras que precisamos urgentemente de reforma administrativa.
      Quem é contra ou é funcionário público e por isso não quer mudança, porque acham q trabalham muito e ganham pouco, ou é desavisado mesmo.
      Uma simples investigação como essa é até agora quase nada apurado.
      Então imagina se algum dia os culpados serão punidos.
      Se o Brasil não mudar em breve deixaremos de ser uma única nação. É tudo que os países desenvolvidos querem.
      Desculpa o desabafo….

  4. É importante que esse e outros casos da gestão CMA sejam investigados, os responsáveis julgados e aqueles que tenham culpa sejam punidos.

    Que a verdade venha logo à tona e seja possível separar quem é quem na política Tricolor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.