280, 137 ou 240? Afinal, qual é a dívida do São Paulo?

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, cada vez mais a imagem desta diretoria instalada no São Paulo cai no meu conceito de credibilidade. Ano passado, no auge da briga entre Carlos Miguel Aidar e Juvenal Juvêncio, o atual mandatário tricolor anunciou que a dívida do clube era de impagáveis R$ 280 milhões. Sexta-feira, passada, como num passe de mágica, Aidar anunciou que foi “induzido ao erro” – só não disse por quem – e que a dívida real era de R$ 137 milhões, então pagáveis.

Agora, reportagem da Folha de São Paulo aponta que a dívida do clube é de R$ 240 milhões e dá como fonte o  vice-presidente de administração e finanças, Osvaldo Vieira de Abreu. Ele explicou que o valor de R$ 137 milhões anunciado como dívida total de 2014 não levou em conta dívidas operacionais e a Timemania, e resulta da subtração de R$ 13 milhões de disponibilidade de uma dívida bancária total de R$ 150 milhões. “É dívida financeira. Você sabe a data, ele [Aidar] estava analisando o semestre [de 2014]. Se você pega a dívida financeira, bancária, toda a dívida com instituições financeiras, é aquela mesmo”, disse Osvaldo Vieira de Abreu.

Então me pergunto: seria proposital essa bagunça de números, para que ninguém consiga saber a realidade da saúde financeira do clube?

O blog do Juca Kfouri trouxe, na sexta-feira, um dado interessante que, no mínimo, me faz refletir. Ele lembra que denunciou ano passado o acordo que Carlos Miguel Aidar queria fazer com a BWA, que consistia em vender a bilheteria do Morumbi por pouco mais de dez anos em troca do pagamento integral da dívida do São Paulo. Mas, na época – e até sexta-feira passada – essa dívida era de R$ 280 milhões. O fato de toda a publicidade que foi dada ao caso ter alertado o Conselho Deliberativo e impedido de o negócio ser feito, seria o motivo da tal “indução ao erro” do presidente, para justificar brusca queda no valor total da dívida?

Por outro lado, recebi correspondência do conselheiro vitalício Edson Lapolla, que me aponta alguns dados curiosos, com datas coincidentes. Exponho os pontos para que vocês, leitores, façam a análise.

Lapolla aponta que  em 06 de maio de 2014, um mês após eleito, assinou contrato com a TML Foco Consultoria e Assessoria Empresarial, com remuneração de 20% para intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, de sua namorada, Cinira Maturana da Silva. Depois do fato denunciado pelo Tricolornaweb (foi o primeiro a noticiar, pois acompanhávamos a reunião do Conselho Deliberativo onde isso foi levantado pela oposição), ele convocou uma coletiva, disse que era normal o caso, mas com toda a repercussão acabou anunciando a extinção do contrato. Só que essa rescisão, de fato, só ocorreu em 05 de janeiro deste ano.

Ainda em maio do ano passado, durante análise dos contratos firmados pelo presidente e sua diretoria, aparecem o da Under Armour e da Far East Global Holding. Só que o contrato é datado de 26 de setembro de 2014, portanto enquanto ainda estava em vigência o contrato com a TML, com o mesmo objeto.

Assim como também divulgamos há algumas semanas, essa comissão de 15% contratada com a Far East não está prevista apenas sobre o fornecimento de material esportivo com a Under Armour, mas sobre outras receitas e até bonus de campeonatos e torneios disputados pelo clube. Ha estimativa feita por conselheiros que esse valor alcance R$ 30 milhões.

Também na sexta-feira passada, o vice-presidente de Comunicação e Marketing do São Paulo convocou alguns blogs “amigos do clube” para uma conversa franca. E falou à vontade. Lógico que não fomos convidados para a conversa, pois não aceitaríamos a palavra oficial sem os devidos questionamentos que se fizessem necessários. Talvez por isso ele não atenda nossas ligações, quando temos a denúncia e queremos apurar a verdade. Talvez a palavra verdade faça parte de um dicionário obsoleto, em desuso por essa diretoria, acostumada a criar factoides para desviar o foco de tudo que paira sobre ela e que joga por terra qualquer explicação oficial que se queira impor a quem quer fazer jornalismo limpo e transparente.

Então afinal, de quanto é a dívida do São Paulo?

9 comentários em “280, 137 ou 240? Afinal, qual é a dívida do São Paulo?

  1. Tá devendo 280 milhões, tá devendo 3 gols para o Santos também.

    Além disso, tá devendo um treinador que trabalhe com alguma lógica e um departamento de futebol que seja profissional.

    Tá devendo também um atacante que tenha raça, não o Alexandre Pato, um péssimo atacante que tá sempre mais preocupado em sair na revista Caras e ajeitar o cabelinho.

    Tá devendo também um lateral esquerdo e um tratamento psiquiátrico para o Osorio bipolar, que fala que Edson Silva e Reinaldo não jogam bem juntos e insiste em escalá-los. Jogo após jogo, o Reinaldo entrega o jogo e nada de fazer rodízio tirando esse jogador que para ser medíocre, precisaria melhorar muito.

  2. Tem que separar sim pois uma divida impacta diretamente o caixa do clube e outra não , os debitos ficais são enquadrados no Profut , por exemplo o mais preocupante são os empréstimos bancários ……

  3. tem que separar a divida fiscal da bancária e não jogar tudo no mesmo balaio , no balanço de 2014 a divida bancara era de 150 mio , não sei em quanto fechará em 2015 porém esses números de 280 mio sabe-se lá onde surgiram …..

    • Não tem que separar nada, o que se quer saber no momento qual é o total de endividamento do clube.
      Uma vez informado o valor, qual a abertura deste endividamento por prazos de pagamento de curto médio e longo prazo?
      Daí nesta explicação iriam sim informar o tipo de obrigação as dívidas por natureza.

      Antes de qualquer abertura, prazos e tipos, depois natureza das dívidas.

      Ainda cabe perguntar o critério das provisões de pagamentos provisionadas no balanço, principalmente no caso das trabalhistas e fiscais – isto pode inflar ou não o balanço.

      O que todo são paulino quer saber, qual é o endividamento TOTAL do clube?
      Pergunta que o clube inexplicavelmente insiste em não responder.

  4. Realmente eu não sei mais em que acreditar, parece o governo do PT de tantas trapalhadas.
    Dizer que foi levado ao erro é querer enganar o mais infantil dos homens, porque essa eu não acredito!
    Mais uma vez se mostra parecido com um certo Molusco que dizia que não sabia de nada, para enganar os otários que votam nele. Se não sabia, não tem competência para ser gestor de nada, pois se fazem coisas embaixo de sua “barba” e você não sabe, então você só pode ser um incompetente e não merece estar no cargo.
    Mas o Sr. Juca também nem merece ser mencionado, pois ele nunca citou o escândalo da “doação” de um estádio com dinheiro público para seu time do coração, justo esse sujeito que se diz indignado com certas coisas do mundo político e esportivo,porque será que ele não se indigna com essa aberração com o dinheiro nosso, do povo, e porque não cita a dívida absurda do seu clubinho sujo que sempre depende de políticos e árbitros para ganhar alguma coisa?

  5. Viramos o corinthians de outrora.

    Momento político, discussões sobre dívidas, vazamento de informações e sites com informações vindas de diretores.
    Espero que na proxima eleição nossos nobres são paulinos apresentem-se e façam o SPFC voltar a ser o SPFC.
    Tem conselheiro empurrando outro para sair em foto ao lado do Aidar. Que vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.