Eliminação na Copinha requer explicações

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, esperei toda a Copinha para falar do time sub-20 do São Paulo, para não ser acusado de responsável por qualquer mal-estar no elenco. Longe de querer ser pretensioso, um site que tem quase sete milhões de acessos por mês e que sabe que é lido por todos na diretoria, no Conselho e dentro dos elencos profissional e amador sabe que pode causar problemas com qualquer crítica que venha a fazer. Além do mais, o que a diretoria do São Paulo mais gosta, no momento, é de me processar. E, sinceramente, isso está virando uma diversão para mim.

O jogo de hoje foi patético. O time sai perdendo por 1 a 0, empata, vê seu centro-avante perdendo um gol feito, depois mais um tão feito quanto o primeiro  – errou bisonhamente uma cabeçada de dentro da pequena área, sozinho -, vira para 2 a 1 e aí vê seu técnico tirar seus dois atacantes para colocar dois volantes, jogando com um homem a mais. Aí vê um desses volantes perder um gol que certamente entrará para o inacreditável futebol clube. Percebe que com as alterações o técnico trouxe o adversário para cima. E aos 48 minutos, em outra falha do ridículo goleiro Felipe, toma o gol de empate.E seu técnico manda o mesmo volante que acabara de perder o gol da classificação bater o pênalti e ele, como era de se esperar, mais uma vez errar. E o time ser eliminado. Foi patético.

O que se viu nesta Copa São Paulo do Tricolor? Um time que foi reforçado por cinco jogadores que estavam no profissional e que só por isso – eu disse só por isso – chegou até as quartas-de-final da competição. Que desses jogadores que foram guindados do profissional tem um João Schimidt que está talhado a ser craque e tem um futuro brilhante, se algum empresário não resolver atravessar o caminho; que pode ter esperança em Lucas Farias, num momento de marasmo na lateral direita; que Rodrigo Caio, Henrique Miranda e Luis Eduardo servirão, no máximo, para compor elenco.

Mas o que incomoda são os que efetivamente estão na base. E aí deixo várias perguntas, querendo explicações, do sr. Juvenal e do sr. Geraldo, o manda-chuva de Cotia:

– Por que o CFA Laudo Natel, tido e havido como um dos maiores, melhores e mais bem equipados do mundo, não conseguiu entregar jogadores à altura da Copa São Paulo em 2012? Ou seja, passou um ano sem revelar ninguém!

– Por que contratou o tal de Adelino junto ao Guarani? O cara é horrível, grosso ao extremo, um dos grandes responsáveis pela nossa eliminação. Não há como negar que soa estranho esse negócio.

– Por que  um time que tem em Rogério Ceni seu grande ídolo e capitão não consegue revelar um goleiro na base e põe esse que jogou a Copinha e tomou vários gols defensáveis e um grande “frango”, contra o Santa Cruz?

– Por que tivemos que contratar Lucas Evangelista do Desportivo Brasil, se não estou enganado no nome, do Espírito Santo, para ser o meia, sendo que nem titular ele conseguiu ser, a não ser nos dois últimos jogos?

– Por que contrataram outro jogador, que colocou a número 10, cujo nome nem me lembro, pois entrou cinco minutos no primeiro jogo e depois nem no banco ficou.

– Por que Sergio Baresi continua sendo mantido no cargo? Um técnico, que é fato, conseguiu um título da Copa São Paulo, em 2010, mas que tem colhido tropeços atrás de tropeços, seja no time principal do São Paulo, onde mostrou seu despreparo para o cargo, seja no Paulista de Jundiaí, seja na volta ao São Paulo na base, pelo péssimo ano de 2012, com campanhas grotescas.

– Por que, com toda essa sucessão de derrotas do principal time da base, a estrutura diretiva do CFA Laudo Natel é mantida, como se nada estivesse acontecendo? Trouxeram Renê Simões, profissional sério e competente, mas a estrutura não conseguiu acomodar um profissional com essas qualidades.

– Enfim, o slogan #FazHistória é perfeito. Pena que alguns não querem nos deixar fazer essa história.

12 comentários em “Eliminação na Copinha requer explicações

  1. Paulo Pontes, concordo com vc em numero genero e grau, tenho
    visto esse time da base jogar e é um time ridiculo nem com enxerto
    consegui chegar pelo menos na semi final.

  2. Excelente texto, PP.
    Desde o primeiro jogo da copinha tenho comentado, meio que isolado e desolado, da fragilidade e estranhamento desse time sub 20.
    Alguma coisa tem nessa base. O que, não sei: mas que tem tem…
    Vc que acompanha “in loco” o tricolor precisa fazer um esforcinho maior para desvendar o “segrredo”.
    Thales, desculpe discordar, mas o texto não está apaixonado. É exatamente assim como está escrito que tb sinto (e acredito que todos os sãopaulinos, ou a grande maioria, pensa.
    Só ouso discordar do PP qto aos jogadores apresentados, porque gostei muito do jeito de jogar e do estilo do Allan e acho que ele poderá vir a se tornar um bom jogador.
    abraços

  3. KOTIA, tem muito que melhorar.

    Adelino, nao jogou nada em nenhum jogo e pior

    se acha craque, outro Ademilson

    Baresi, so tem apadrinhamento. Fraquissimo.

  4. Prezado Paulo,

    Você tem tantos posts cobrando profissionalismo e não imediatismo e emoção face a razão…..porque um post tão emotivo, imediatista e tendencioso? Em 6 anos, Cotia rendeu R$ 206,5 milhões aos cofres tricolores….. está nos relatórios….pode conferir….. é óbvio que podemos melhorar a questão dos empresários em Cotia, contudo, não podemos deixar a emoção falar mais alto agora só porque fomos eliminados e desejar que Cotia imploda.

    Suas questões estão ficando pessoais….. reflita.

    • Acho que deveríamos tirar Lucas e Hernanes desse número, pois não são frutos de Cotia (o primeiro foi uma contratação e o segundo virou profissional antes do projeto do JJ). Assim, e o número deixa de ser impressionante e a maior venda de Cotia continua abaixo do valor de venda do Denilson (o atacante, hoje comentarista).

  5. Nem sabia dessas contratações. Parece que houve um esforço da diretoria para conseguir um bom resultado neste ano e fingir que os problemas verificados ano passado foram resolvidos.
    Essa manobra mostra como a diretoria pensa apenas na publicidade. Em vez de buscarem novos talentos, montaram um time frankenstein para encobrir a falhas.

  6. Narciso ex zagueiro do Santos , Campeão com Corinthians ano passado ,e semi finalista este ano com Palmeiras é o nome certo pra ser o tecnico da base do SPFC. Muito bom treinador e tem mostrado um otimo tato para trabalhar com jovens atletas.

    Este Baresi é fraquissimo ja devia estar longe do Morumbi a tempos.

  7. Perfeito o comentário, o maior erro do juvenal foi não dar poderes ao Rene Simões, para arrumar a nossa base, esse cara é sério, profissional, competente e entende de formação de base. É uma pena realmente, acho que a diretoria e o JJ deveriam ser mais humildes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.