Veja sete opções de Bauza para o lugar de Kelvin na Libertadores

O exame confirmou a má notícia que os são-paulinos temiam. Kelvin sofreu uma lesão de grau 2 no músculo da coxa esquerda e ficará fora da semifinal da Libertadores, dia 6, contra o Atlético Nacional, no Morumbi. Sua presença na partida de volta, dia 13, em Medellín, ainda é incerta. E ele não é a única perda de Edgardo Bauza para a posição.

Time que o Patón pretende escalar na semifinal, dependendo da permanência de Maicon e da escolha do volante, com a dúvida na vaga de Kelvin (Foto: Arte: GloboEsporte.com)Time que o Patón pretende escalar na semifinal, dependendo da permanência de Maicon e da escolha do volante, com a dúvida na vaga de Kelvin

Centurión cumprirá, no Morumbi, seu último jogo de suspensão pela cusparada num jogador do Toluca. Poderá jogar no dia 13. O colombiano Wilder foi liberado antes do fim do empréstimo para retornar ao Toluca, de onde veio o peruano Cueva, que, por ter jogado a Libertadores pelo time mexicano, só poderá disputar o Brasileirão.

Auro e Rogério, outras opções para o setor, foram emprestados ao Sport. Lucas Fernandes lesionou o joelho e só voltará a jogar em 2017. São seis jogadores a menos no momento mais importante do ano. E agora, Patón?

Calma, torcedor! Apenas Centurión, entre todos os citados acima, tinha chances reais de substituir o lesionado Kelvin. As outras opções concretas continuam no elenco. Para atuar nesse setor, Bauza gosta de atletas insinuantes, dribladores, com poder de finalização e que tenham disposição para “fazer o corredor”, ou seja, acompanhar o lateral adversário em seu apoio.

Veja abaixo o que o treinador pode fazer na semifinal:

WESLEY

Wesley São Paulo (Foto: LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDO)(Foto: Luis Moura/WPP/Estadão Conteúdo)

Não seria a primeira vez que ele jogaria adiantado, pela ponta direita. Isso já foi testado em outras partidas, ou desde o início ou durante o segundo tempo. Em nenhum deles, porém, teve o resultado esperado. O jogador se destaca mais quando atua como volante. Wesley ainda se recupera de lesão e não está treinando no campo.

O que o São Paulo ganharia: qualidade na troca de passes com Ganso e os volantes, e finalização de fora da área.

O que o São Paulo perderia: profundidade para chegar à linha de fundo, finalização de dentro da área, já que Wesley não tem o hábito de fechar na área quando a jogada está na esquerda, e a diagonal que Kelvin faz para abrir corredor à passagem de Bruno.

THIAGO MENDES

São Paulo x Toluca Thiago Mendes (Foto: Marcos Ribolli)(Foto: Marcos Ribolli)

Da mesma posição de Wesley, tem a seu favor o fato de ser mais rápido e forte fisicamente. Entretanto, foi bem menos utilizado do que o companheiro nessa posição, o que compromete seu cacoete de ponta. Nesse caso, Hudson e João Schmidt formariam a dupla titular de volantes.

O que o São Paulo ganharia: força física e velocidade na marcação contra um time que tem essas duas características, além de um meio mais combativo.

O que o São Paulo perderia: jogadas de linha de fundo e, assim como Wesley, finalizações de dentro da área, do posicionamento de um atacante.

CARLINHOS

O lateral-esquerdo, desde o ano passado, com Juan Carlos Osorio, passou a ser usado em outras posições. O técnico colombiano gostava dele justamente ali, na ponta direita. Apesar de atuar pelo outro lado, Carlinhos é destro. Isso permite a ele cruzar com as duas pernas.

O que o São Paulo ganharia: a bola parada de Carlinhos já teve sucesso nessa Libertadores. O jogador também tem drible e boa qualidade de finalização.

O que o São Paulo perderia: velocidade na transição da defesa para o ataque e poder de fogo dentro da área.

LUIZ ARAÚJO

Luiz Araújo São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

O atacante de 20 anos entrou no empate com o Sport e surpreendeu pela desenvoltura de puxar lances em velocidade, justamente no setor de Kelvin.

O que o São Paulo ganharia: talvez seja quem mais se aproxime das características do titular, com poder de cortar para dentro e finalizar de pé esquerdo. Personalidade e juventude poderiam dar um frescor ao ataque do São Paulo, que está previsível no Brasileirão.

O que o São Paulo perderia: experiência, sobretudo. Luiz Araújo jamais entrou em campo pela Libertadores, embora tenha conquistado o título da edição sub-20, em fevereiro. O jogador não está acostumado aos grandes duelos e não tem a percepção tática dos companheiros.

São Paulo x Vitória Ytalo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

YTALO

O atacante que disputou o Paulistão pelo Audax tem feito bons jogos pelo São Paulo, mas só conseguiu ser decisivo contra o Cruzeiro.

Embora já tenha atuado aberto pela direita em alguns jogos, não é seu setor preferido.

O que o São Paulo ganharia: um homem a mais dentro da área, com poder de finalização, bom passe nas triangulações com Ganso e Bruno, e força na jogada aérea.

O que o São Paulo perderia: velocidade na ponta e noção de marcação ao acompanhar o lateral adversário.

ALAN KARDEC

São Paulo x Atlético-PR Alan Kardec (Foto: Marcos Ribolli)(Foto: Marcos Ribolli)

Numa situação normal, o centroavante seria a primeira opção ou uma das mais cogitadas. Mas sua terrível fase – marcou apenas um gol no ano – torna improvável sua presença. Kardec, desde o início do ano, diz que pode atuar aberto, junto com Calleri. Seria uma boa chance.

O que o São Paulo ganharia: experiência de quem já disputou a Libertadores e jogou na Europa, além de, pelo menos em tese, chegada forte à área e boa jogada aérea.

O que o São Paulo perderia: velocidade para ir ao fundo ou marcar o lateral, mas, no caso do atacante, principalmente a confiança necessária para pressionar o adversário em casa.

CARAMELO

O lateral-direito já entrou na ponta direita, mas apenas durante partidas e com o intuito de reforçar a marcação, jamais desde o início. Não parece a opção mais indicada num jogo em que o São Paulo precisa vencer.

O que o São Paulo ganharia: velocidade e marcação.

O que o São Paulo perderia: praticamente todos os aspectos ofensivos.

Caramelo São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)(Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)
Fonte: Globo Esporte

 

4 comentários em “Veja sete opções de Bauza para o lugar de Kelvin na Libertadores

  1. Ai ai.. ainda bem que o Bauza nem perde tempo com imbecilidades tipo a sua. O Rogério não estava treinando, com problemas pessoais e pediu pra sair. Fora que taticamente ele mal ajuda.. Pensa antes escrever.

  2. Parabéns ao Sr. Bauza, que inventou moda com o Rogério que ele era meia, reserva do Ganso, Lucas Fernades e depois do Ytalo sendo que o cara SEMPRE FOI PONTA, e agora sem o Kelvin estamos sem nosso melhor atacante.

    Rogério era pra ser o ponta pelo menos reserva, mas o amor ao Centúlixon é maior que a coerência desse El Cagon, agora se vira como pode Mané!

    Se for esperto, usa o garoto Luiz Araújo desde já, é o mais parecido com o Kelvin e tem personalidade, mas como acho que é um cabeça dura, vai improvisar algum medalhão e assim o time vai perder no ataque, setor mais fraco sem o Calleri e o Kelvin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.