Vagner Mancini pede demissão e não é mais coordenador técnico do SP

Vagner Mancini não é mais coordenador técnico do São Paulo. O profissional tomou a decisão para dar tranquilidade ao novo treinador do clube, seja qual fosse a nova comissão técnica escolhida. Na noite desta quinta-feira o Tricolor anunciou Fernando Diniz como substituto de Cuca no comando do time.

Mais cedo, logo que foi confirmada a saída de Cuca, o diretor executivo de futebol Raí disse que Mancini seria interino na partida contra o Flamengo, sábado, no Maracanã, pelo Brasileirão.

Só que com a confirmação de Fernando Diniz como treinador, Mancini preferiu não ficar. Ele escolheu abrir espaço para a formação de uma nova comissão técnica independente para evitar comparações com o novo treinador, como ocorreu com Cuca em alguns momentos.

O desempenho de Mancini no Paulistão poderia torná-lo uma espécie de “sombra” a cada eventual tropeço da equipe, agora sob o comando de Fernando Diniz.

Além disso, Vagner Mancini também tinha o planejamento de voltar a ser treinador em 2020. Essa decisão agora foi antecipada com a saída do São Paulo.

– Foi uma decisão difícil, mas sensata. Foi pensando no clube e nos outros profissionais que estão chegando – disse Fábio Mello, empresário de Vagner Mancini.

Contratado em janeiro deste ano, Mancini ficou nove meses como coordenador técnico do time. Mas seu momento de maior evidência foi quando assumiu o comando interino da equipe.

Logo depois da demissão de André Jardine, após a eliminação precoce na Libertadores, Mancini recuperou o Tricolor e levou a equipe ao vice-campeonato paulista (Cuca assumiu o time no segundo jogo da semifinal contra o Palmeiras, fase na qual o Tricolor se classificou nos pênaltis).

Como técnico interino do São Paulo, Mancini dirigiu o time em nove jogos: foram três vitórias (Bragantino e duas vezes diante do Ituano, nas quartas de final do Paulistão), quatro empates (RB Brasil, Ferroviária, São Caetano e Palmeiras, na primeira semifinal) e duas derrotas (Corinthians e Palmeiras, pela primeira fase).

Durante sua passagem no São Paulo, Mancini teve duas propostas para virar técnico de outros times, mas recusou: uma da Chapecoense e outra do Goiás.

Veja abaixo a nota oficial de Mancini:
“Acredito, como coordenador, que a diretoria do São Paulo Futebol Clube deve estar livre na tentativa de recuperação do time e do clube para alcançar resultados que a torcida espera e merece. Por isso, comunico meu desligamento do São Paulo. Desejo tranquilidade e leveza no desafio de uma reestruturação e no trabalho da nova comissão técnica.

Trabalhar no São Paulo foi um orgulho e honra para mim. Assumir uma nova função foi um grande desafio. Contribui ao máximo para desenvolver uma boa gestão e garantir integração e o bom funcionamento entre os setores do clube. Depois de nove meses de trabalho, me orgulho da oportunidade de ter estado a frente deste grande clube em nove jogos e levar o time a uma final de Campeonato Paulista, reerguer o grupo numa fase tão difícil foi uma realização profissional.

Agradeço a todos os profissionais do São Paulo pela convivência e aprendizado, especialmente a todos que confiaram em mim. Guardarei com carinho os melhores momentos enquanto representei essa camisa.

Minha admiração e torcida por este clube será eterna.

Cordialmente,

Vagner Mancini”

 

Fonte: Globo Esporte

16 comentários em “Vagner Mancini pede demissão e não é mais coordenador técnico do SP

  1. A saída do Mancini escancarou que o Cuca não ia se demitir… A pressão interna devia estar insuportável e vendo que nem Raí e nem Leco deram respaldo pro Cuca. Acho que o Mancini achou melhor nem assumir, pra não parecer que ele também fez parte dessa fritura do Cuca.

  2. Mancini como interino antes do cuca esta melhor que o Cuca, mas fazer o que era coordenador e jamais seria treinador do sao paulo, vai ser treinador de outro clube ja que era seu sonho, quem sabe o Fluminense, ou Cruzeiro.

  3. Outro come e dorme que não serve para nada, já foi tarde, só servia para ficar contando piada no vestiário e ganhar dinheiro fácil, o mesmo vale pro Lugano, esses cargos inventados, não tem função nenhuma, só cabide de emprego.

    Hoje, após dormir com a notícia que seremos comandando pelo Fernando Diniz, acabou a paciência de vez.

  4. Se alguém que o defende pergunto: alguém sabia o que ele fazia no SPFC?

    E achamos que o SPFC só joga dinheiro fora contratando jogadores?

    O cara trouxe o William Farias.

  5. O São Paulo precisa de uma intervenção, o Leco tem de ser retirado do comando do clube, esse cara assumir a presidência era tragédia anunciada.

    Os torcedores “sabidões” que queriam a demissão do Cuca, estão satisfeitos?

  6. Os prognósticos são; NADA e TUDO. A coisa tá tão “Portuguesa” no São Paulo que tudo pode acontecer.E às vésperas de jogar contra os gambás! Que coisa!Ou teremos goleadas ou humilhações! Não dá pra dizer mais do que isso. E a presença de Márcio Araújo, que odeia Rogério Ceni, põe o Rogério mais longe do Morumbi não bastasse o Leco não gostar dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.