Satisfeito com Bauza, São Paulo não tem pressa para renovar contrato

O São Paulo negocia antecipadamente as renovações de jogadores como Paulo Henrique Ganso, João Schmidt e Hudson – Denis está apalavrado e Bruno assinou novo vínculo. Com o técnico Edgardo Bauza, porém, o planejamento é outro.

O clube está satisfeito com o treinador, mas não tem pressa para renovar seu contrato. A diretoria acredita que a manutenção do trabalho tornará a prorrogação natural mais adiante.

– A relação com a comissão técnica é de cumplicidade na condução do trabalho desde o início. O contrato, sinceramente, é o que menos importa. O prazo do contrato, se houver um ambiente de conciliação, como existe agora, no momento adequado se prorroga. E se tiver alguma diferença a situação se acomoda. Diferentemente dos atletas, em que existe um mercado mais em ebulição e o contrato influencia em uma oportunidade. Estamos mais tranquilos com a questão do treinador – disse o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira.

A diretoria avalia que Bauza faz bem ao clube por ter aceitado o modelo de gestão proposto desde o início. O Tricolor baseia seu trabalho em alguns pilares: uso do departamento de análise de desempenho, integração com as categorias de base, fim do personalismo (não basear as atitudes e decisões em apenas uma pessoa) e definição de um modelo de jogo. Com Bauza, o São Paulo, na avaliação da diretoria, teve êxito em todas essas premissas.

– Não é uma conversa que se coloca (de renovar com Bauza). É muito mais de envolvimento. Existe a perspectiva dele também de querer vingar no clube. Estamos vendo com naturalidade. Se fossem três anos, um ou (o contrato) terminasse amanhã não mudaria o nosso comportamento – afirmou Gustavo.

Mesmo durante a turbulenta fase de grupos da Libertadores o São Paulo não pensava em trocar de técnico. Tanto que direcionou críticas públicas ao comportamento dos jogadores para dar recado de que não mudaria a comissão técnica.

Agora, passados seis meses do trabalho de Bauza, o clube tem certeza do acerto na escolha do argentino. A avaliação é de saldo positivo, independentemente dos resultados da semifinal contra o Atletico Nacional, a ser disputada nos dias 6 e 13 de julho.

Próximo adversário: Atlético-PR
Data: sábado, às 21h
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo
Escalação provável: Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Thiago Mendes, João Schmidt, Kelvin, Ytalo  e Centurión; Calleri.
Desfalques: Ganso e Rodrigo Caio (na Copa América); Wesley, Breno, Carlinhos, Michel Bastos, Hudson e Mena (machucados)
Arbitragem: Anderson Daronco (RS), auxiliado por Alexandre Pluinelli Kleiniche (RS) e Lucio Beierdorsf Flor (RS)
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Jorge Vinicius e Wagner Vilaron)

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.