São Paulo tenta quebrar tabu para largar na frente do Atlético-PR

Após a traumática eliminação para o Corinthians nas semifinais do Campeonato Paulista, o São Paulo volta o seu foco para a Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, a partir das 21h45 (de Brasília), o time tricolor enfrentará o Atlético-PR, na Arena da Baixada, com a meta de abrir vantagem na quarta fase do torneio nacional.

O São Paulo chega para o confronto com 100% de aproveitamento na competição, eliminando Madureira, CSA-AL e CRB-AL, respectivamente. Foram, portanto, quatro vitórias em quatro confrontos.

O local da próxima partida, contudo, não traz boas lembranças ao torcedor são-paulino. Do moderno estádio do Furacão, o Tricolor jamais saiu vitorioso – são 12 derrotas e cinco empates desde a inauguração da arena, em 1999. Para que o retrospecto negativo não atrapalhe o time dentro de campo, o zagueiro Rodrigo Caio faz um pedido.

“Temos de esquecer isso, porque jogo é jogado dentro de campo. Temos uma vontade muito grande de triunfar na Copa do Brasil, que é a competição que o São Paulo não tem e a mais desejada pela torcida nesse ano”, afirmou o camisa 3, de volta ao time titular após um período na Seleção Brasileira.

Rodrigo Caio, aliás, deve atuar em um novo esquema nesta quarta-feira. Na última segunda-feira, o técnico Diego Aguirre acenou uma formação com três zagueiros. As novidades são as saídas de Petros e Marcos Guilherme, e a volta de Cueva, que estava a serviço da seleção peruana.

Assim, Bruno Alves, Liziero, Nenê e Tréllez tendem a permanecer na equipe. Em contrapartida, Valdívia (estiramento na região posterior da coxa esquerda), Anderson Martins (dores na região dorsal) e Júnior Tavares (contratura no adutor direito) seguem como desfalques.

De qualquer forma, Aguirre se deu por satisfeito com o que foi planejado para o duelo com o Furacão. “Tivemos um tempo para trabalhar o time para um jogo tão importante. Foi uma boa semana de ajustes e vamos em condições de fazer um bom jogo. Estamos bem preparados para buscar um resultado positivo e, assim, trazer alguma vantagem para a volta em São Paulo”, analisou o uruguaio.

Doutro lado, o Atlético-PR despachou Caxias-RS, Tubarão-SC e Ceará, e também não sabe o que é perder na atual edição da Copa do Brasil. E Nikão, um dos jogadores do time principal que está no grupo há mais tempo, acredita que mais uma vez jogar em casa, diante do torcedor, pode ser uma grande diferença no confronto.

“Todos sabem da força da Arena. Nós jogadores sentimos quando o torcedor está nos apoiando. Essa atmosfera bonita é importante. Contamos com o apoio de todos para fazer uma grande festa. Em campo, vamos nos dedicar para conquistar essa vitória”, avaliou.

Foram quase 20 dias dedicados aos treinamentos após a partida diante do Ceará, tempo para recuperar alguns atletas desgastados após o confronto, para aumentar a ansiedade e, claro, para ajustar alguns problemas. Enfim, para o atacante, um período bem utilizado. “Tivemos uma carga grande de treinos que foi muito proveitosa para todos nós jogadores. Estamos empolgados para jogar. Vamos entrar em uma sequência boa de jogos”, disse.

O técnico Fernando Diniz não terá problemas para escalar o time e tem apenas uma dúvida na defesa. Com a volta do zagueiro Thiago Heleno que cumpriu suspensão, Wanderson e Paulo André brigam por uma vaga. Já o volante Camacho, que passou por uma cirurgia na mão, mas treinou normalmente, e o meia Felipe Gedoz, que no último compromisso ficou de fora por problemas particulares, ficam como opção.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-PR X SÃO PAULO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 04 de abril de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)

ATLÉTICO-PR: Santos; Thaigo Heleno, Pavez e Paulo André (Wanderson); Jonathan, Matheus Rossetto, Raphael Veiga e Thiago Carleto; Nikão, Guilherme e Bergson.
Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Sidão; Arboleda, Bruno Alves e Rodrigo Caio; Éder Militão, Jucilei, Liziero e Reinaldo; Nenê, Cueva e Tréllez
Técnico: Diego Aguirre

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.