São Paulo recusa mais de R$ 67 milhões por Antony

O São Paulo recusou vender Antony por 15 milhões de euros (cerca de R$ 67,6 milhões). O clube recebeu sinalizações de propostas do Borussia Dortmund e do RB Leipzig, ambos da Alemanha, mas acredita que o atacante vale mais. Um terceiro clube de nome não revelado também tem interesse no atleta.

No meio do ano, o São Paulo disse ter recusado 20 milhões de euros do Manchester City por Antony, em uma parceria com o Sporting.

A janela para transferências na Europa se abre em janeiro, quando o mercado deverá estar mais movimentado.

Portanto, apesar da necessidade de vender jogadores até dia 31 (terça-feira) para amenizar o déficit de R$ 180 milhões no orçamento, o São Paulo não vê sentido em negociar Antony por um valor abaixo do que acredita que pode ter em janeiro.

O São Paulo projetou receber R$ 80 milhões até dia 31 e acredita que os europeus estão usando esse “desespero” nas vendas para tentar diminuir o valor da compra por Antony.

Diante desse panorama, o futuro do atacante provavelmente terá uma definição apenas em 2020. Mesmo que não tenha propostas acima dos valores sinalizados agora, o São Paulo acredita que terá clubes dispostos a pagar ao menos 15 milhões de euros pelo jogador.

Antony foi convocado pela seleção brasileira sub-23 para a disputa do pré-olímpico na Colômbia, de 18 de janeiro a 10 de fevereiro (a preparação começa no dia 3, na Granja Comary). Neste momento ele é o jogador do São Paulo mais valorizado no mercado.

Caso haja uma negociação, não está descartada a possibilidade de fechar uma venda de Antony em janeiro e liberar a saída do jogador apenas no meio de 2020– início da temporada europeia.

Antony tem contrato com o São Paulo até 2024. Na renovação, ficou acertado que o Tricolor cederá uma fatia dos direitos econômicos ao jogador a partir de 2020.

 

Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “São Paulo recusa mais de R$ 67 milhões por Antony

  1. A recusa é porque em 2020 aumenta a porcentagem dos direitos do jogador para ele próprio (diga-se) empresários. Ou seja, vão vender o rapaz pelos mesmos valores ou menos do que estão oferecendo, mas com porcentagem maior para os agentes, que lutarão mais no segundo repasse do time na Europa.

    Tudo dentro do esquema, fazem isso desde sempre e a torcida sempre cai

  2. O SPFC fica alardeando pra todo lado que possui um rombo de quase 200 milhoes e que precisa vender jogadores ainda esse ano. É óbvio que irão se aproveitar desse desespero para oferecer um valor bem abaixo do que o jogador vale.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.