Ronaldinho relata sorte em gol, e Ceni lamenta desatenção

O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho preferiu não assumir os méritos por seu posicionamento no primeiro gol  do Atlético-MG contra o São Paulo, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores. Livre na área na cobrança do lateral de Marcos Rocha, o camisa 10 do Galo aproveitou o cochilo da defesa visitante e fez a assistência para Jô balançar as redes.

“Foi sorte mesmo. O juiz deixou a jogada seguir e, quando vi, a bola estava comigo. Não foi nada ensaiado”, comentou Ronaldinho, tentando negar que ludibriou de propósito a defesa são-paulina.

Antes do lance, o jogo estava paralisado para atendimento médico a Junior Cesar. Neste instante, Ronaldinho pediu um pouco de água a Rogério Ceni, que cedeu sua garrafa ao adversário. Mas, no recomeço da partida, o atleticano seguiu sozinho pela esquerda da área.

Bruno Cantini/CAM

Ronaldinho Gaúcho fez as assistências para os gols de Jô e Réver na vitória contra o São Paulo

Ao receber o arremesso, Ronaldinho foi à linha de fundo e cruzou para Jô mandar para as redes. Ciente de que não existe impedimento nos laterais, Rogério não reclamou da artimanha do adversário e criticou a postura de seu sistema defensivo na jogada que deu origem à vitória atleticana por 2 a 1.

 

“Foi um erro nosso na marcação depois do lateral. Ele saiu rápido e estava livre na área. A posição era regular e faltou atenção nossa. Quem o acompanha tinha de estar junto no lance”, avaliou o capitão tricolor, sem acreditar na ‘coincidência’ de Ronaldinho estar parado na área.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.