Rojas precisa de transplante de fígado para curar hepatite

O ex-goleiro chileno Roberto Rojas, que foi por muito tempo preparador de goleiros do São Paulo e até técnico do time principal em 2003, precisa de um transplante de fígado para curar uma hepatite C.

“Me disseram que preciso de um novo fígado, o meu só funciona 20%. Foi quando eu estava sentindo alguns incômodos”, falou Rojas para o UOL Esporte nesta quarta-feira. “Há quatro meses não me senti bem. Tinha falta de ar. Me fizeram uma cirurgia e tiraram 11 litros de líquido. Sentia muitas dores na cabeça.”

“Essa hepatite foi detectada há um ano e meio atrás e agora preciso de um transplante. Estou fazendo os tratamentos”, continuou.

De acordo com informações dada para a imprensa chilena, Rojas disse que é o numero 200 de uma lista de 5 mil para o transplante. Questionado sobre isso, afirmou não ter ideia de quando isso possa ocorrer. “Nesse momento não sei. São as pessoas que estão avaliando que vão saber disso.”

Rojas vive em São Paulo atualmente e está fora do futebol. Ele ficou conhecido mundialmente em 1989 depois de simular ter sido atingido por um sinalizador em um jogo entre Brasil e Chile, no Maracanã, pelas eliminatórias sul-americanas.

De maneira premetidada, o goleiro e sua equipe tentavam cancelar o jogo para evitar a desclassificação chilena para o Mundial de 1990, na Itália. O arqueiro entrou em campo com uma lâmina de barbear escondida disposto a simular uma agressão ou corte em algum lance da partida.

Mas o sinalizador atirado por uma torcedora acabou por servir, na base do improviso, como parte do plano do arqueiro, que simulou ter sido atingido. O jogo foi paralisado, e os chilenos abandonaram o campo alegando falta de segurança.

Mas, após algumas investigações, a Fifa descobriu a farsa e decidiu banir Rojas do futebol e suspender o Chile de jogos internacionais por cinco anos. No começo da década de 2000, a Fifa decidiu retirar a punição e permitiu que o ex-goleiro voltasse a trabalhar no futebol.

Rojas foi treinador de goleiros do São Paulo até 2006 e depois deixou o clube.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.