Rodrigo Caio quer inédita Copa do Brasil para o São Paulo

Rodrigo Caio voltará ao time titular do São Paulo contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Ele e Cueva, de volta das seleções brasileira e peruana, respectivamente, treinaram com os titulares na atividade parcialmente fechada do técnico Diego Aguirre.

Pela frente, o Tricolor tem um tabu na casa rival: nunca venceu o Furacão na Arena da Baixada. São 17 jogos, com 12 derrotas e cinco empates.

– Acho que não (tem explicação para o tabu). Se for pensar não tem um motivo para ter um tabu tão grande. Mas tem de esquecer isso. O jogo é jogado dentro de campo. Temos uma vontade muito grande de triunfar na Copa do Brasil, que é a competição que o São Paulo não tem e a mais desejada pela torcida nesse ano. Nos dá a possibilidade de ir para a Libertadores de 2019 e dá uma valorização grande ao clube – disse o zagueiro.

Além de elogiar Gonzalo Carneiro, reforço do Tricolor anunciado nesta segunda-feira, Rodrigo também comentou sobre a convocação para os amistosos contra Rússia e Alemanha. Ele foi cortado do banco no primeiro duelo, vencido por 3 a 0, e foi reserva na vitória por 1 a 0 diante dos alemães. Agora, sonha em estar na lista final do técnico Tite para a Copa do Mundo da Rússia.

– É sempre uma honra ser convocado e fazer parte de um grupo de selecionáveis, de atletas que podem estar na Copa do Mundo. Procurei dar o melhor, tentando buscar meu espaço. Sei que tem uma briga grande pela última vaga na zaga e agora é esperar. Temos um jogo importante na quarta-feira. É dar sequência ao trabalho. Se estiver em alto nível aqui no São Paulo tenho grandes chances de ir à Copa. Preciso me concentrar no São Paulo agora e esquecer um pouco a Seleção – afirmou.

Diante do Atlético-PR, Aguirre sinalizou as saídas de Marcos Guilherme e Petros do time. Ele separou dez atletas de linha, sendo três zagueiros: Rodrigo Caio, Arboleda e Bruno Alves. O defensor comentou sobre o esquema tático.

– Treinamos hoje nessa formação. Tivemos uma conversa com o professor. É mais uma possibilidade. Isso que ele frisou para nós. Vínhamos jogando no 4-2-3-1, 4-3-3 e hoje treinamos mais um 3-4-3. Tréllez, Cueva e Nenê (na frente), por trás dois alas. Mas são possibilidades. Ele (Aguirre) quer ter uma variedade de formação para termos mais opções para jogar. Amanhã (terça) vai definir a forma como vamos jogar e quem vai jogar. Os 11 que estiverem em campo vão dar o melhor para conseguirmos o resultado positivo.

A provável escalação do São Paulo é a seguinte: Sidão; Rodrigo Caio, Bruno Alves e Arboleda; Éder Militão, Jucilei, Liziero e Reinaldo; Cueva, Nenê e Tréllez.

O defensor também fez uma análise sobre o Furacão comandado por Fernando Diniz.

– Vamos com força máxima, sabendo da dificuldade que é grande. É um campo diferente do que estamos acostumados, com grama sintética e rápido. Tem de ter muita atenção. O treinador é muito ousado e inteligente. Gosta de ter um time que tem muito a bola, toca bem e faz superioridade nos lados do campo. Temos de ir concentrados. São 180 minutos para conseguir essa classificação. Sabemos da dificuldade, mas temos condições de vencer.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.