Presidente do São Paulo diz que vice tenta desestabilizar gestão

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, acusa seu vice, Roberto Natel, de tentar desestabilizar a gestão do clube. O mandatário tricolor declarou, em entrevista ao jornal Agora, que a relação entre os dirigentes é “meramente institucional”.

– Ele tem participado de ações, e muitas, no sentido de desestabilizar, de fragilizar a gestão – diz Leco.

O Tricolornaweb vem afirmando há meses que os dois estão rompidos. O Globo Esporte confirmou esse fato semana passada. Leco vê Natel como opositor. Eles encabeçaram a chapa vencedora da última eleição.

Na segunda-feira, Natel entregou ao Conselho Deliberativo do São Paulo um requerimento pedindo reunião extraordinária para debater alterações no estatuto do clube. Ele esteve acompanhado por Newton do Chapéu, da oposição. A dupla, com o requerimento, pede que um conselheiro renuncie cargo se assumir função na diretoria executiva do São Paulo.

– Modificar isso agora não tem outra feição, outro efeito, a não ser o de dificultar essa gestão. Existem, infelizmente, pessoas dentro do próprio São Paulo que torcem para que a gestão não dê certo – afirma Leco ao Agora.

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e Roberto Natel: presidente e vice estão rompidos (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e Roberto Natel: presidente e vice estão rompidos (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Dirigentes ligados ao presidente tratam Natel como um antagonista, cujas ações seriam motivadas por razões pessoais. Ele é apontado como um dirigente que opera contra a atual diretoria, mas não pode ser destituído do cargo, já que foi eleito.

Aliados de Natel acreditam que Leco não absorveu completamente a decisão do vice de deixar a gestão em 2016, quando decidiu ser candidato à presidência – e depois recuou.

– Eu tenho de ter conhecimento do que acontece no clube, até para explicar aos outros. Lá atrás, eu fui candidato, e ele não digeriu bem isso. A partir do momento que fizemos uma composição, no fundo, ele não queria aceitar.

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Presidente do São Paulo diz que vice tenta desestabilizar gestão

  1. Leco está provando do próprio veneno. Não tem habeas corpus para ele também.

    O Jornal do Tricolornaweb de ontem foi categórico: o requerimento é legalíssimo, no sentido de que respeita perfeitamente os trâmites burocráticos.

    A tão almejada profissionalização da administração e da gerência do clube passa pelo fim do clientelismo e do fisiologismo na condução das mesmas. Conselheiro é conselheiro, e não deve assumir nenhum cargo porcaria nenhuma. As intenções do requerimento ajudam, mesmo que parcialmente, a resolver isso.

    Nossos cartolas já desfilaram e muito a sua incompetência. Não merecem mais oportunidades. Do contrário, o São Paulo permanecerá sendo tão somente a “quarta força”.

  2. PFFFFFFFFFFF!!!!!! Desestabilizar e fragilizar… meu querido, não tem como ser mais instável e fraca essa gestão. Leco deve achar que é um puta presidente haha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.