Números de Fabuloso vão contra provocação de Leão

Na manhã desta sexta-feira, em treino técnico, Leão provocou e disse que Luis Fabiano era o ex-Fabuloso para instigar o faro de gol de seu principal artilheiro. Mas, se estiver baseado nos números, algo que gosta de utilizar para mostrar que seu aproveitamento é bom (tem 73% este ano), Leão está errado ao questionar o atacante.

Pela média, Luis Fabiano está em sua melhor fase. Com 28 jogos desde que retornou ao São Paulo ano passado, são 21 gols – média de 0,75 por partida. Acima dos 0,73 que anotou somadas as duas passagens entre 2001 e 2004.
Este ano os números impressionam. Tem 14 redes balançadas em 16 confrontos. Diante do Goiás, fez no Morumbi. Na volta, passou em branco, mas deu assistência para Cortez.
Fabuloso também é o artilheiro da equipe na temporada. Willian José, com 11, vem logo atrás. Na Copa do Brasil, também é o maior goleador. Tem oito, um a mais do que Guerrón, que já está eliminado.
A relação entre treinador e jogador é boa, tanto que as brincadeiras são constantes. Mas, quando fala sério, Leão é só elogios. Recentemente, ao ser questionado sobre a falta que o camisa 9, suspenso, fez na semifinal do Paulistão, disse que a história seria diferente como ele escalado. Willian José entrou e fez o único gol da derrota por 3 a 1 para o Santos, que depois sagrou-se campeão.
Sem Rogério Ceni, Luis Fabiano assumiu outra função no grupo. Ficou para ele a braçadeira de capitão. Na ausência do atacante, Rhodolfo foi o escolhido. No vestiário fica para Fabuloso a responsabilidade de motivar o grupo. Dentro de campo, é um dos que mais cobram os atletas.
Com bom número de gols, é com a bola rolando que o camisa 9 espera mostrar para Leão que ainda é o Fabuloso do passado. Mas no presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.