Ney Franco admite que São Paulo tem obrigação de vencer The Strongest

Depois de perder para o Atlético-MG e ainda ver o rival brasileiro vencer mais uma na Libertadores na última terça-feira, o São Paulo tem a obrigação de vencer o The Strongest. A opinião é do técnico Ney Franco, que complementa dizendo que a outra partida dentro de casa, diante do Arsenal, também faz parte do “pacote de obrigações” do seu time.

Ainda de acordo com o comandante, o time ainda aspira a primeira colocação do grupo e acredita que, para isso, será necessário ter três vitórias atuando no Morumbi, além de arrancar pontos fora de casa.

“Vencer é nossa obrigação. Em termos de Libertadores, é obrigação. Não podemos deixar de lado essa obrigação, porque precisamos buscar os três pontos. Mesmo que a gente tenha a competência de conseguir pontos fora, precisamos vencer em casa. Nesta forma de disputa, com quatro no grupo, vencer dentro de casa é obrigação. Precisamos ter essa competência”, analisou Ney, que ainda afirmou que espera um rival boliviano bem mais forte que foi contra o Bolívar, na pré-Libertadores.

“É uma equipe mais qualificada, com jogadores interessantes. Tem um volante (Chumacerro) muito bom, e ainda tem dois laterais (Bejarano e Torrico) que sobem muito bem. Esse também é um fator que a gente consiga jogar com dois homens abertos”, disse ele. “Eu acho que vai ser um jogo mais difícil do que foi contra o Bolívar. Os dois próximos adversários estarão muito fechados, com duas linhas de quatro e ainda evitando ataques e chutes à longa distância, sempre esperando o contra-ataque. Por isso, precisamos ter qualidade para tocar a bola e trabalhar até achar o momento ideal de passar pelo adversário”.

Para o jogo que considera a vitória como obrigação, Ney preferiu apostar na segurança do seu esquema de 4-2-3-1, com dois volantes, um meia e três atacantes, sendo Luís Fabiano centralizado. Foi assim que o comandante viu sua equipe ser campeã da Copa Sul-Americana e também se classificar à fase de grupos da Libertadores.

Até por isso, Paulo Henrique Ganso, que havia ganhado sequência de jogos no Campeonato Paulista, volta para o banco de reservas, dando espaço a Aloísio.

“É a forma como estamos disputando a Libertadores. Estamos com três jogos na Libertadores com essa forma tática e vamos fazer esse jogo como fizemos os dois contra o Bolívar e contra o Atlético-MG em termos de disposição dentro de campo. Por isso, só poderíamos escolher um meia e esse é o Jadson”, finalizou.

São Paulo e The Strongest se enfrentam a partir das 21h30 no Estádio do Morumbi. Até a última terça-feira, apenas 20 mil ingressos tinham sido vendidos.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.