Dívida menor e paz com rivais: clube divulga relatório de um ano de Leco

Nesta quarta-feira, o São Paulo divulgou um relatório apontando avanços do clube na atual gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, iniciada em 18 de abril de 2017. O documento a respeito do atual mandato do presidente, que está no poder desde outubro de 2015, quando Carlos Miguel Aidar renunciou ao cargo, ressaltou até a melhora no relacionamento com rivais, FPF (Federação Paulista de Futebol) e CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

– Hoje celebra-se um relacionamento cordial com clubes coirmãos, de igual para igual e com diálogo aberto entre diretorias, e também com entidades como a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), agora presidida por nosso conselheiro vitalício Rogério Langanke Caboclo – diz o relatório, que ressalta o avanço depois de Aidar ter se desentendido, por exemplo, com o Palmeiras em sua gestão.

Outro ponto destacado foi de ordem financeira. O relatório aponta que a dívida de R$ 170 milhões de 2015 caiu para R$90 milhões graças à adesão ao Profut (Programa de Refinanciamento das Dívidas dos Cubes de Futebol no Brasil) – a dívida bancária, por sua vez, está em R$ 45 milhões. Em 2017, o clube registrou um superávit de R$ 15 milhões.

– Neste um ano de nova gestão, as mudanças que iniciamos começaram a surtir efeito e os resultados já aparecem com maior clareza. Hoje, temos equilíbrio financeiro, celebramos o resgate de imagem que fica ilustrado em parcerias como as firmadas com a Adidas e o Banco Inter, e uma gestão modernizada que contempla um Conselho de Administração e uma Diretoria Executiva, edificada com o importante apoio do Conselho Deliberativo. Pavimentamos a estrada – diz Leco, na abertura do relatório.

– Este São Paulo é forte, correto e responsável. Este São Paulo não aceita desvio de conduta, tem e faz memória, age balizado pela retidão. Neste São Paulo trabalha-se muito, e a alegria diária que tenho ao ver como a comunidade e o corpo de colaboradores se envolve é o que me move. O São Paulo vive muito forte dentro de todas essas pessoas. Fizemos um ano deste mandato, ano de implementação do funcionamento de um novo São Paulo, de consolidação das nossas novas bases, e agora vamos colher, com orgulho de sermos são-paulinos – completou o presidente.

A íntegra do relatório está disponível no seguinte endereço: http://www.saopaulofc.net/media/183588/spfc_relatorio_web.pdf

9 comentários em “Dívida menor e paz com rivais: clube divulga relatório de um ano de Leco

  1. Em síntese a minha avaliação sobre esses dois anos de Leco é que a mesma poderia ter avançado mais, está longe do ideal, mas apesar da destruição financeira e da credibilidade aprofundada pela desastrosa gestão Aidar, ela tem pontos positivos.

    Mas foi um risco o desmonte do elenco principal no ano passado, vendendo mais do que o necessário para poder fazer receita, e em dois anos poderia ter avançado mais na questão da profissionalização da gestão. Até entendo que mesmo com a implantação do Novo Estatuto não tem como gerir o clube sem algumas concessões políticas, infelizmente é assim em todos os setores da sociedade.

    Ao meu ver ainda continua aquém para o tamanho da instituição SPFC, mas em vista da gestão anterior e da realidade outros clubes hoje, sem dúvida ela está bem melhor.
    Espero que até o final do mandato consiga diminuir ainda mais as dívidas do clube, avançar na questão da profissionalização, e lógico, ganhar títulos.
    NOTA 6,5.

    • 6,5 é uma nota alta demais para essa gestão. O São Paulo continua em posição de genuflexão perante as entidades: Fed. Paulista, CBF e Comembol. A anunciada redução da dívida precisa ser melhor avaliada. Os balanços e relatórios costumam ser maquiados, mediante a criação de novas contas e lançamentos futuros, especialmente no que se refere ao balanço patrimonial. No futebol, a gestão continuou o desastre das anteriores e a minha nota seria de 3,5. Continuamos lutando para se manter na serie B e caindo de joelhos perante a superioridade daqueles que ele chama de “co-irmãos”.

  2. esqueceu de mencionar que boa parte dos diretores profissionais são conselheiros também… ou seja recebem salário deles mesmos! Isso tema-se acabar!

    Sobre o futebol, só com um projeto de longo prazo vai dar certo. Precisa parar de escutar essa torcida que cisma com jogador e trabalhar para montar um time de longo prazo e comprometimento.

    Renovação do Arboleda é um ótimo sinal!
    Deveria comprar o Marcos Guilherme.
    Buscar o Hernanes e o Calleri.
    Jogadores que honram o manto e tem caráter.

    Esquece do Militao, Cueva, Jr Tavares.

    Precisamos de jogar que gosta de estar no SP… Kingnaldo, Nene, Jucilei, Petros, Arboleda, Marcos Guilherme, RCaio…

    Se não quer ficar, acha o clube com grana e vaza!

    • Não acho que deva comprar o Marcos Guilherme. É jogador mediano, se corre não pensa, se pensa não corre.

      Quatro milhões de euros é muita coisa pra um jogador do nível dele, dá para contratar um atacante de lado muuuuito melhor com esse valor.

  3. Porque não mostraram também os números do time, vitô rias sobre os rivais, quantos anos lutando para escapar do rebaixamento, número de técnicos durante todo este período, com o pagamento de suas respectivas mlutas. As sujeiras sobre os escândalos jogadas para debaixo do tapete. O dinheiro jogado fora na contratação de Trelez, Diego Sousa, Jean, etc. Nós continuando a aguentar, está fase ridículo, ainda continuando a pagar em dia o sócio torcedor para ver o time jogar está bolinha!

  4. Paz com rivais = Saco de pancada entre os 4 de SP
    Que relatório besta, nós torcedores queremos é ver a grandeza do SP de volta ganhando títulos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.