Caso Oscar: Inter espera acerto com o São Paulo até sexta-feira

O fim da novela Oscar está mais próximo. Os departamentos jurídicos de Inter e São Paulo terão reunião durante a semana para chegar a um acerto final. O clube gaúcho espera pelo fim do imbróglio até sexta-feira.
A formalização passará por um acerto financeiro entre os clubes. Embora o departamento jurídico colorado não revele valores, o Inter pagaria cerca de R$ 15 milhões ao Tricolor paulista para selar de vez o acordo e não mais correr o risco de ver o atleta impossibilitado pela Justiça de atuar com a camisa do clube.
Atualmente, Oscar integra o grupo da Seleção Brasileira. No amistoso de sábado contra a Dinamarca, entrou em campo com a 10 e fez jus ao número: participou dos três gols na vitória por 3 a 1.

Entenda o caso
Em 2009, Oscar entrou na Justiça contra o São Paulo alegando que, quando tinha 16 anos, foi coagido pela diretoria tricolor a assinar um contrato com validade de três temporadas, o que é proibido pela Fifa. O jogador ganhou o julgamento em primeira instância e, com uma liminar a seu favor, virou dono de seus direitos federativos. Porém, o clube paulista conseguiu recorrer da decisão e derrubar a liminar.
Desde então, Oscar e São Paulo travam uma batalha judicial há cerca de seis meses, com infrutíferas tentativas de acordo. Em junho de 2010, o meia conseguiu sua liberação e assinou com o Internacional, clube que pagou € 3 milhões (R$ 7,2 milhões) por 50% dos seus direitos federativos. Mas uma decisão da 16ª Vara do Trabalho de São Paulo devolveu o vínculo do atleta ao Tricolor do Morumbi.
Depois de 47 dias, Oscar teve seu contrato reativado na CBF e voltou a jogar pelo Inter somente graças a um habeas corpus concedido pelo ministro relator, Guilherme Caputo Bastos. Na primeira partida, no jogo de ida da decisão do Gauchão, o meia fez gol contra o Caxias e não conteve a emoção. Caiu no gramado chorando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.